Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

REPÓRTER 70

twitter.com/reporter_70

Mais tradicional coluna do jornalismo paraense. Aborda temas do cotidiano com atenção especial à economia e aos bastidores da política do Pará e do Brasil.

Flordelis: 'A minha inocência será provada'

Foi o que disse, ontem, a deputada federal (PSD-RJ) antes de o plenário da Câmara dos Deputados aprovar, por 437 votos a 7, a cassação do mandato dela. Outros doze deputados se abstiveram

Repórter 70

Processo seletivo
Começam hoje as inscrições para a seleção da Santa Casa do Pará. Há 193 vagas para contratações temporárias.

Visita fora da agenda
O ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, visitou, ontem, a Terra Indígena Apyterewa, em São Félix do Xingu, no Pará.

Flordelis (J. Bosco)

"A minha inocência será provada"

Foi o que disse, ontem, a deputada federal (PSD-RJ) antes de o plenário da Câmara dos Deputados aprovar, por 437 votos a 7, a cassação do mandato dela. Outros doze deputados se abstiveram. Flordelis é acusada de ser a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019. O processo criminal ainda não foi julgado, mas os deputados consideraram que a atuação da parlamentar ao longo do caso feriu o Código de Ética da Câmara.

CONGRESSO

Dividido

Apesar de distante do mínimo necessário de 308 votos para ser aprovada, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do voto impresso teve mais votos favoráveis (229) do que contrários (218). Esse resultado ilustra bem a intensa polarização da sociedade brasileira em torno da maioria dos temas discutidos, hoje, no Congresso.

Debate

A PEC foi enterrada com a votação, mas o debate segue. A oposição classificou a rejeição da proposta como sinal de fragilidade na articulação política do governo. Enquanto isso, os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro usam o argumento de que a maioria da Câmara votou a favor e que, por isso, na prática, não houve derrota numérica.

Polarização

O fato é que o resultado revelou a baixa coesão partidária. Além dos votos registrados, 64 não compareceram à sessão e, detalhe nada desprezível, 97 deputados não seguiram a orientação partidária e votaram a favor da proposta. Apenas PCdoB, PSOL, Rede e PT conseguiram 100% de adesão de seus deputados à orientação partidária contra o voto impresso. E o governo acabou angariando votos em legendas que, teoricamente, são oposição, como é o caso do PDT, do presidenciáel Ciro Gomes, e do PSB.    

A favor

A bancada paraense foi um bom retrato da divisão que se viu na Câmara. Oito deputados votaram a favor da proposta governista, seis votaram contra e três não compareceram à sessão. Os deputados federais que votaram com o governo foram Éder Mauro (PSD), Eduardo Costa (PTB), Hélio Leite (DEM), Joaquim Passarinho (PSD), Júnior Ferrari (PSD), Olival Marques (DEM), Paulo Bengtson (PTB) e Vavá Martins (Republicanos).

Contrários

Os que votaram contra a proposta governista foram Airton Faleiro (PT), Beto Faro (PT), Cristiano Vale (PL), José Priante (MDB), Nilson Pinto (PSDB) e Vivi Reis (PSOL). Os ausentes foram Cássio Andrade (PSB), Celso Sabino (PSDB) e Elcione Barbalho (MDB).

RACISMO

Reação

A respeito de nota publicada ontem neste espaço, o presidente da Câmara Municipal de Belém, vereador Zeca Pirão (MDB), afirmou que “não existe discriminação racial na Casa”. Ele se refere às denúncias da vereadora Bia Caminha (PT), que tem usado as redes sociais para contar que é reiteradamente barrada na entrada da Casa por servidores “por não ter aparência de vereadora”. Segundo Pirão, o problema seria o uso da máscara, que dificultaria o reconhecimento das pessoas. O vereador afirmou ainda que a questão é agravada pelo fato de Caminha adentrar o prédio pela entrada de pedestres e não pela garagem, como os demais vereadores. Também disse que há frequente troca dos guardas municipais que ficam na entrada. Por fim, o presidente afirmou que, atualmente, “não cabe mais isso (racismo) em nenhum lugar no mundo”.

CORRUPÇÃO

Combate

Barcarena se tornou, ontem, o primeiro município paraense a aderir formalmente ao programa “Time Brasil”, da Controladoria Geral da União (CGU). A adesão ao programa foi assinada pelo prefeito Renato Ogawa (PL), na presença do  superintendente regional da CGU no Pará, Fábio Santiago. Criado em 2009, o “Time Brasil” tem a missão de ajudar os Estados e municípios no combate à corrupção atuando em áreas como transparência e participação social.

CHALÉ

Volta

Um chalé de ferro que está sob cuidados da Universidade Federal do Pará (UFPA) poderá voltar em breve à antiga proprietária, a Imprensa Oficial do Estado (Ioepa). As negociações começaram nesta semana, durante encontro do presidente da Ioepa, Jorge Panzera, com o reitor da UFPA, Emmanuel Tourinho. Panzera diz que a intenção é buscar recursos para recuperar o chalé, que passará a integrar o espaço da livraria da Editora Pública Dalcídio Jurandir.

EM POUCAS LINHAS

► A escola da Assembleia Legislativa do Pará vai levar cursos para a região do Araguaia no período de 19 a 21 deste mês.

► As aulas serão ministradas na Câmara Municipal de Redenção e vão atender servidores de prefeituras e câmaras de vereadores de 14 municípios.

► Estão programados cursos sobre licitações e contratos; técnicas e processos legislativos; e comunicação e imagem na política.

► O Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, em Ananindeua, instalou novo posto de coleta de óleo usado de cozinha para a reciclagem.

► A entrega do óleo para descarte poderá ser feita das 9h às 17h, na portaria do próprio hospital, que está situado à rodovia BR-316.

► Cada litro de óleo usado em cozinhas é capaz de poluir um milhão de litros de água, e, a cada ano, mais de 700 milhões de litros são lançados no meio ambiente sem o devido cuidado, segundo a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais.

► O óleo arrecadado desde 2018 no Metropolitano poderia ter poluído 800 milhões de litros de água, o que representa, por exemplo, 40% do Lago Bolonha, responsável pelo abastecimento da Região Metropolitana de Belém.

► O município de Dom Eliseu conseguiu aprovação na Comissão Intergestores Bipartite para contratar o suporte de dez leitos de Unidades de Terapia de Intensiva exclusivos para a covid-19.

► Os contratos terão vigência de três meses ao valor total de R$ 1, 4 milhão.

► O deputado Dr. Galileu (PSC) cobrou do secretário estadual de Transportes, Adler Silveira, uma posição sobre a recuperação do acesso ao município de Abaetetuba.

► Quando chove, a entrada da cidade fica fechada pelos 97 buracos que o deputado diz ter contado pessoalmente nas rodovias PA-151 e PA-252.

Palavras-chave

Repórter 70
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!