Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

REPÓRTER 70

twitter.com/reporter_70

Mais tradicional coluna do jornalismo paraense. Aborda temas do cotidiano com atenção especial à economia e aos bastidores da política do Pará e do Brasil.

'Eu quero vacina, respeito, verdade e misericórdia', solta Maria Betânia durante live

Repórter 70

Emoção na pandemia
Um saxofonista na praça Batista Campos tocava, ontem, o “Tema da Vitória”, famoso pelas conquistas do piloto de F1 Ayrton Senna.

Produtos sem imposto
Mais de 21 toneladas de frutas foram apreendidas pela Sefa em Conceição do Araguaia. A carga irregular equivale a quase R$ 65 mil.

Maria Betânia (J. Bosco)

"Eu quero vacina, respeito, verdade e misericórdia”

MARIA BETHÂNIA, durante a live em comemoração aos 56 anos de carreira, no último dia 13. Essa foi a primeira vez que a cantora se apresentou pelo novo formato de shows na internet, que se popularizou devido à pandemia de covid-19. A baiana disse que aquele era um momento especial para cantar as alegrias e as dores do Brasil.


BRAVURA

RECONHECIMENTO

A enfermeira Rebeka Fonseca, que comoveu o Brasil empurrando na maca um paciente de covid-19 na rodovia Transamazônica, recebeu ontem uma videochamada do governador do Pará, Helder Barbalho. Durante a conversa, Helder disse que Rebeka é “o símbolo do quanto os profissionais de saúde estão sendo heróis nessa pandemia”. Ele informou que a enfermeira e o motorista da ambulância serão homenageados com uma comenda. Rebeka, 24 anos, afirmou estar feliz com o reconhecimento. Ela foi filmada e fotografada empurrando a maca na estrada que estava interditada por caminhoneiros. O paciente estava sendo transferido de Rurópolis para Santarém. A imagem ganhou o mundo.  

BARCO

CONTAMINAÇÃO

O barco Papa Francisco, que tem ajudado no atendimento a doentes da covid-19, se tornou um foco da doença. Cerca de 30 pessoas que atuam na unidade de saúde flutuante estariam contaminadas. A diocese de Óbidos confirmou, na manhã de ontem, que o diretor do barco, frei Joel, e mais sete funcionários da embarcação testaram positivo para o novo coronavírus. Segundo boletim médico, eles estão em isolamento social no Hospital 9 de Abril, no município de Juruti. O estado clínico é estável. Outros 19 funcionários do barco estão com suspeita da doença e foram  encaminhados para cumprimento de isolamento social em suas casas.

VACINA

QUEIXAS

As redes sociais foram invadidas por uma enxurrada de queixas de idosos que não estariam conseguindo se vacinar contra a covid-19 em Unidades Básicas de Saúde de Ananindeua, mesmo fazendo parte do grupo chamado para a fase atual da campanha de imunização. Uma das razões da falta de atendimento é que muitos não portavam comprovante de residência e título de eleitor. A exigência gerou protestos.  

ESCLARECIMENTOS

Em nota, a prefeitura de Ananindeua explicou que a quantidade de doses de vacina enviada para cada município segue critérios demográficos. Até agora, Ananindeua recebeu apenas 11.990 doses. A exigência de documentos como título e comprovante de residência seria uma forma de garantir que a vacina vai atender aos moradores do município. “O objetivo é garantir transparência ao processo diante dos órgãos oficiais de controle, evitando assim o êxodo vacinal, ou seja, que cidadãos de outros municípios próximos se vacinem com as doses que devem atender apenas os munícipes de Ananindeua”, diz a nota.

MAL-ENTENDIDO

A prefeitura admitiu, contudo, que em alguns postos de saúde pode ter havido mal-entendido, já que a exigência é pelo comprovante de residência e o título deve ser feita apenas quando o idoso não tem uma conta no nome dele. Outro documento que pode ser usado é o cartão do SUS. “O título eleitoral não é obrigatório, mas serve como mais um documento que pode ser apresentado, na ausência de outro. As coordenações dos postos estão orientando sobre a importância de apresentar o Cartão SUS ou uma segunda via digital”, informou a prefeitura.

TERRAS

CONFLITO

Em pleno 12 de fevereiro, quando o Brasil lembrava os 16 anos do assassinato da missionária Dorothy Stang, em Anapu, oeste do Pará, o Estado voltou a ocupar as manchetes nacionais por causa da morte de um líder dos povos tradicionais da Amazônia. A vítima desta vez foi o jovem indígena Isack Tembé, 24 anos, do povo Tembé Teneteraha, morto na noite da última sexta-feira no município de Capitão Poço. O caso repercutiu no Brasil e no exterior, em meio às cobranças para que seja solucionado rapidamente. Presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Pará, o deputado estadual Carlos Bordalo (PT) anunciou que um grupo de parlamentares fará diligência ao local do crime.

DILIGÊNCIA

A viagem estava marcada para o sábado, mas foi adiada para que os indígenas pudessem fazer os rituais de despedida do jovem. Ontem, a deputada federal Vivi Reis (PSOL) chegou a Capitão Poço para acompanhar de perto as providências que estão sendo tomadas pelo governo para apuração do caso. Ela também enviou ofício à Secretaria de Segurança pedindo garantia de segurança para testemunhas e familiares da vítima, além do acompanhamento dos Ministérios Públicos Estadual e Federal para as investigações. Há denúncias de que grupos armados ameaçam e invadem o território indígena do povo Tembé Tenetehara.

EM POUCAS LINHAS

► Sete mil jovens paraenses foram contratados no ano passado como aprendizes. Mesmo em meio à pandemia ocasionada pelo novo coronavírus, o Pará foi o Estado da região Norte que mais empregou jovens trabalhadores, de acordo com o Dieese/PA.

► O levantamento segue o novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), e aponta que os setores que mais empregaram no Pará foram comércio, serviços e indústria.

► Os seis bairros atendidos pelo programa Territórios pela Paz (TerPaz), do governo do Pará, recebem, durante este mês e em março, as formações do projeto “Ela Pode”.
 
► As formações do “Ela Pode” têm como público-alvo mulheres a partir de 16 anos que morem nos bairros atendidos pelo TerPaz ou nas proximidades - Bengui, Cabanagem, Guamá, Terra Firme, em Belém; Icuí-Guajará, em Ananindeua; e Nova União, em Marituba. Para participar, as interessadas devem se inscrever pelos canais on-line ou presencial.

► O conteúdo da formação presencial aborda o empreendedorismo feminino com estímulo à autonomia financeira e socioemocional das mulheres paraenses, levando em consideração suas realidades, percepções e trajetórias.

► Com recorde em 2020, o e-commerce brasileiro espera sequência no crescimento, com expectativa de incremento de 26% sobre o faturamento de 2020, podendo chegar a R$ 110 bilhões em 2021, segundo previsão da consultoria Ebit|Nielsen.

► O crescimento atraiu mais de 7 milhões de novos consumidores para uma nova experiência de compra, desses, 64% afirmaram que pretendem continuar comprando pela internet, de acordo com a pesquisa.

► A coluna parabeniza os policiais militares - soldados, cabos, sargentos e oficiais - que ajudaram o governo do Estado a reduzir o índice de criminalidade no Pará. São homens e mulheres que se dedicam diariamente a proteger a população dos criminosos. E merecem todo o nosso respeito.

Palavras-chave

Repórter 70
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!