REPÓRTER 70

Por Grupo Liberal

Mais tradicional coluna do jornalismo paraense. Aborda temas do cotidiano com atenção especial à economia e aos bastidores da política do Pará e do Brasil. | Twitter: @reporter_70

"Eu não sou o presidente”

HAMILTON MOURÃO, vice-presidente do Brasil, ao afirmar que não vai entregar a faixa presidencial ao presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva, caso o presidente Jair Bolsonaro se recuse a fazê-lo em 1º de janeiro de 2023. Na eventual ausência do chefe do Executivo, a tarefa cabe ao seu vice

Repórter 70

Contrabando de luxo
Fiscalização apreende mais de 2 mil pares de sapatos em Conceição do Araguaia. Carga é avaliada em R$ 465,4 mil.

Incentivo ao conhecimento
A UFPA celebra a ciência e seus jovens pesquisadores na 33ª edição do Seminário de Iniciação Científica.

 

"Eu não sou o presidente”

Hamilton Mourão (J. Bosco)

HAMILTON MOURÃO, vice-presidente do Brasil, ao afirmar que não vai entregar a faixa presidencial ao presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva, caso o presidente Jair Bolsonaro se recuse a fazê-lo em 1º de janeiro de 2023. Na eventual ausência do chefe do Executivo, a tarefa cabe ao seu vice.

JORNALISTAS

HOSTILIZADOS
 
Pelo segundo dia consecutivo uma equipe de reportagem de O LIBERAL foi hostilizada por manifestantes, concentrados na avenida Almirante Barroso, em Belém, na noite de ontem. A repórter Amanda Martins e o repórter fotográfico Cláudio Pinheiro, no pleno exercício da profissão jornalística, foram cercados por um grupo de pessoas que voltaram a ocupar parcialmente a lateral da avenida, horas depois da ação de desobstrução da calçada, ordenada pela Prefeitura de Belém no início da tarde, em frente ao 2º Batalhão de Infantaria de Selva (2º BIS). A prefeitura justificou a ação de desobstrução de calçadas e ciclovias como o cumprimento do Código de Posturas de Belém.
 
XINGAMENTOS
 
A equipe de O LIBERAL chegou ao local para cobrir a manifestação à noite e buscou ouvir as motivações das pessoas no local. Um dos manifestantes atraiu os jornalistas para o meio de um grupo, alegando que os levaria até alguém que pudesse falar pelo ato. A partir daí os repórteres foram cercados e começaram a ser xingados e filmados em um visível ato de intimidação. Uma pedra chegou a ser arremessada em direção ao celular usado pela jornalista, que foi atingida de raspão. A situação ocorreu sem a interferência de policiais que estavam no local.
 
REPÚDIO
 
O Grupo Liberal se solidariza com sua equipe e volta a repudiar veementemente as agressões praticadas contra quaisquer jornalistas que são impedidos de exercer a profissão em favor da democracia. Em todo esse tempo, desde o início das manifestações na Almirante Barroso, os veículos do Grupo Liberal e seus profissionais jamais adjetivaram os manifestantes de “golpistas” ou rotulando seu livre direito de expressão como “atos antidemocráticos”, tratando com respeito as pessoas presentes aos atos.

Cobertura

Mas, diante do ocorrido, em que se caracterizou claramente o desrespeito ao trabalho da imprensa, decidimos encerrar a cobertura de modo presencial das manifestações nas ruas, mas seguiremos com a cobertura jornalística dos fatos. Também tomaremos todas as providências cabíveis contra a agressão aos jornalistas do grupo, pois agressão é crime.

HELDER

TRANSIÇÃO
 
O governador do Pará, Helder Barbalho, usou ontem as redes sociais para comemorar o convite para a equipe de transição do novo governo federal. “Muito otimista com os novos desafios. Fui convidado para atuar na equipe de transição do Governo Lula. Agradeço ao vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin, pelo convite. Juntos, vamos pensar o desenvolvimento regional do País. Além de ter sido ministro da Integração Nacional, temos a contribuição sobre um novo modelo de desenvolvimento sustentável para a Amazônia. Bora trabalhar!”, escreveu Helder, em suas redes sociais. O governador atuará no grupo que vai propor ações para o desenvolvimento regional.

COP 27

DISCURSO
 
Muito aguardado, o discurso do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva na Conferência Mundial do Clima, a COP 27, foi bem recebido por ativistas e especialistas em meio ambiente. Fontes ouvidas pela reportagem de O LIBERAL afirmaram que, se por um lado, a fala não surpreendeu; por outro, trouxe elementos que animaram quem está na luta em torno das questões ambientais e das mudanças climáticas.Um dos pontos altos da fala de Lula foi quando afirmou que, nessa volta à Presidência, ele será um “cobrador”.

COBRANÇA

Apesar do tom conciliador, ele se referiu a compromissos assumidos pelos países ricos em conferências anteriores e que não estão sendo cumpridos.  Um dos acordos foi o aporte de US$ 100 bilhões para ajudar os países em desenvolvimento a enfrentarem as mudanças climáticas. A promessa foi feita durante a COP 15, em 2009, na Dinamarca. O presidente eleito aproveitou também para dar apoio à criação do que está sendo chamado de “Opep das Florestas”, um grupo que, a exemplo do que ocorre com as nações produtoras de petróleo, reunirá os países com as maiores florestas tropicais - Brasil, Congo e Indonésia - para, juntas, terem maior poder de negociação.

EM POUCAS LINHAS

► A ativista paraense Janaína Oliveira  foi indicada para compor a equipe de transição do governo do presidente eleito Lula (PT) e fará parte do time que discutirá as políticas de direitos humanos.
 
► A vereadora de Belém e deputada estadual eleita Lívia Duarte (PSOL-PA) foi confirmada na equipe de transição do governo Lula.
 Ela está entre os quadros indicados pelo PSOL e vai integrar o grupo de trabalho sobre Igualdade Racial.
 
► O médico paraense especialista em medicina familiar Olivar Souza Nova Brito, que reside em Portugal, está lançando a segunda edição do livro ‘Vida, Caminho e Karma’.

► A obra aborda o esoterismo numa perspectiva pessoal, a partir das experiências vividas pelo autor, que sentiu a necessidade de partilhar esses episódios com os leitores.
 
► Dados do Vacinômetro Covid-19 (Ministério da Saúde) levantados pelo Observa Infância (Fiocruz/Unifase) revelam que apenas 5,5% das crianças com idade entre três e quatro anos já tomaram a vacina contra a covid-19.
 
► Há quatro meses, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso emergencial da Coronavac em crianças dessa faixa etária. A estimativa é de que haja 5,9 milhões de crianças aptas a receberem duas doses da Coronavac.
 
► Ontem, a Secretaria Municipal de Saúde de Belém (Sesma) informou que suspendeu a vacinação para crianças de três e quatro anos.
 
► Como o município só tem doses da Pfizer, o atendimento está limitado à faixa etária de cinco a onze anos.
 
► O Produto Interno Bruto (PIB) do Pará chegou a R$ 215,9 bilhões, sendo o primeiro entre os Estados da região Norte e o 10ª no ranking nacional. Os dados foram divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  

Palavras-chave

Repórter 70
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!