Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

REPÓRTER 70

Por Grupo Liberal

Mais tradicional coluna do jornalismo paraense. Aborda temas do cotidiano com atenção especial à economia e aos bastidores da política do Pará e do Brasil. | Twitter: @reporter_70

'Eu estarei em um palanque eleitoral defendendo a democracia', afirma Simone Tebet

Ela é pré-candidata do MDB na eleição presidencial em outubro

Repórter 70

Esperança na terapia
Cientistas europeus desenvolvem inédito tratamento para câncer que ilumina as células tumorais de difícil acesso.
 

Combate ao coronavírus
Ministério da Saúde reforça campanha e pede à população que tome todas as doses da vacina contra a covid-19.

 

Senadora Simone Tebet (MDB-MS) (J. Bosco)

 

"Eu estarei em um palanque eleitoral defendendo a democracia”

SIMONE TEBET, pré-candidata do MDB na eleição presidencial de outubro, ao afirmar que, caso não avance para o segundo turno, continuará “defendendo as propostas que possam efetivamente tirar o país dessa vergonhosa estatística de ser um dos países mais desiguais do mundo.” A senadora disse ter confiança de que avançará ao segundo turno, mas falou também sobre o que fará na possibilidade de ficar de fora da disputa.

ENERGIA

INDENIZAÇÃO
 
Consumidores paraenses conquistaram ontem uma vitória contra a distribuidora de energia Equatorial. Em ação movida pelo Ministério Público Federal, a Justiça determinou a suspensão imediata da resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica, que perdoava o pagamento de indenizações devidas pela Rede Celpa, hoje controlada pela Equatorial, aos consumidores paraenses pelas interrupções no fornecimento de energia. O perdão das dívidas era referente ao período entre 2012 e 2015. O prejuízo aos consumidores, segundo o MPF, somava R$ 300 milhões.

EDUCAÇÃO

DIAGNÓSTICO
 
Gestores dos municípios do Marajó se reúnem hoje em Belém, na sede do Tribunal de Contas dos Municípios, onde serão apresentados os relatórios com os diagnósticos da educação municipal. Os dados foram levantados dentro do projeto “Fortalecimento da Educação dos Municípios do Estado do Pará” por técnicos do TCM. Além das visitas às escolas, os técnicos conversaram com prefeitos, secretários municipais, vereadores, comunidade escolar e ouviram a população em audiências públicas. O Marajó será a primeira região paraense a receber esse tipo de diagnóstico. De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), em 2021, a rede pública municipal de ensino dos 17 municípios do Marajó tinha 1.255 escolas com um total de 172.573 alunos matriculados.

VACINA

QUEDA
 
Um dos principais temas de discussão na programação da “Semana da Imunização 2022”, aberta nesta segunda-feira pela ONG Instituto Lado a Lado pela Vida (LAL), é a relevância do programa de imunização no Brasil, que já foi referência para diversos sistemas públicos de saúde pelo mundo, e hoje se mostra em uma realidade bem diferente, com números preocupantes de baixa cobertura vacinal.

METAS

Dados da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), parceira institucional do LAL, mostram que os índices de cobertura das vacinas do calendário de rotina do Programa Nacional de Imunizações (PNI) estão em queda gradual desde 2013, e desde 2015 metade das principais vacinas do calendário infantil não bate as metas, incluindo a vacina contra o sarampo, doença antes erradicada e que hoje tem apenas 15% de cobertura vacinal no país.]

COBERTURA
 
Os números agravam-se desde 2019 – desde lá nenhuma vacina do calendário infantil bateu a meta de cobertura. O relatório da SBIm avalia que a necessidade de recuperar o protagonismo da vacinação cresceu durante a pandemia de covid-19, justamente quando aumentou a disseminação de fake news sobre vacinas e as “campanhas antivacinas”, que acabaram atingindo até aquelas vacinas que são fundamentais nos calendários de imunização do Brasil, como é o caso da contra o sarampo, que sem a cobertura necessária fez com que o Brasil registrasse mais 40 mil casos nos últimos quatro anos, com uma morte para cada mil casos. Ou seja, de 2018 para cá, o Brasil teve 42 óbitos causados pela doença.

COVID-19

RELATOS 

Cresceu, nos últimos dias, o número de pessoas que anunciam, nas redes sociais, terem contraído a covid-19. Com a vacinação, contudo, os casos têm tido pouca gravidade, o que faz com que não esteja aumentando, pelo menos por enquanto, a pressão sobre o sistema público de saúde.

MINÉRIOS

PANORAMA
 
Em evento de mineração em Belém, o ex-ministro da Defesa do Brasil e atual presidente Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram), Raul Jungmann, foi enfático ao destacar a relevância da mineração no Pará na economia brasileira, afirmando que “o futuro do Brasil passa pelo Pará”, na avaliação de Jungmann, que fez um panorama numérico sobre o setor mineral no Estado, com a possibilidade de pequenas e médias empresas também atuarem no setor, hoje dominado pelas grandes. Jungmann observou, ainda, a importância do fortalecimento ao monitoramento ambiental, entre os cuidados para com a “reputação do setor” para evitar tragédias, a exemplo do que aconteceu com o rompimento de barragens nas cidades mineiras de Mariana e Brumadinho, para que nunca mais se repitam.

Em Poucas Linhas

► Nesta quarta-feira, 22, a sessão da Câmara Municipal de Ananindeua vai trocar de local. Ao invés de ser realizada no auditório da Universidade da Amazônia (Unama), como de costume, os vereadores vão se reunir na Escola Municipal Maria Estelita Barbosa da Silva, no bairro Águas Brancas. A mudança faz parte do projeto Sessão Ordinária Itinerante. A sessão será a última deste semestre, antes do recesso, que vai até agosto.
 
► A primeira praça adaptada para cadeirantes de Ananindeua será entregue à população na noite desta quarta-feira, 22. Localizada no Guajará, a novidade contará com um espaço inclusivo destinado às crianças cadeirantes. A acessibilidade nas praças da cidade agora é lei municipal. No dia 5 de abril os vereadores aprovaram o Projeto de Lei (PL) de autoria do Executivo com indicação de Breno Mesquita (PV). A nova praça é batizada de “Paulo Ferreira”, em homenagem e memória a um dos primeiros moradores do local, que lutava por igualdade, melhoria na área e a construção de um espaço de lazer para as famílias do bairro.

► Mulheres extrativistas, lideranças comunitárias e redes de organizações que atuam com o fortalecimento do Manejo Florestal de Uso Múltiplo na Amazônia se reúnem amanhã, no Parque dos Igarapés, para dialogar sobre estratégias de comercialização de produtos da sociobiodiversidade. Organizado pelo Observatório do Manejo Florestal Comunitário e Familiar (OMFCF), em parceria com o Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB), o seminário “Economias da Sociobiodiversidade: A Construção Social do Mercado” contará com representantes de comunidades e instituições do Amapá, Amazonas, Rondônia e Pará.  

Palavras-chave

Repórter 70
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!