Linomar Bahia

Jornalista e radialista profissional. Exerceu as funções de repórter, redator e editor de jornais e revistas, locutor, apresentador e diretor de emissoras de rádio e televisão. Articulista dominical de O Liberal há mais de 10 anos e redator de memoriais, pronunciamentos e textos literários. E-mail: linomarbahiajor@gmail.com

Comunicação, entre usos e riscos

Linomar Bahia

O animador de auditório Abelardo Barbosa, popularizado com o pseudônimo de "Chacrinha", fez história pela simplicidade objetiva, a exemplo do  bordão "Quem não se comunica, se trumbica". Constitui uma das sabedorias filosóficas, tanto quanto comunicar mal, quando podem resultar em benéficos, ou em malefícios, a alguém ou a alguma coisa. Como uma "faca de dois gumes", são passíveis de ferir, ou de causas ferimentos, por uso inadequado, em variações interpretativas do significado da latina "communicare", de "partilhar, participar algo, tornar comum", utilizado em formas e sinais na troca de informações, essenciais para a vida em comum.

Através dos séculos, "comunicar" tem se transformado numa arte especial, implicando em que o uso das palavras, como sua matéria prima, seja cuidadosa na escolha dos vocábulos mais adequados ao momento e às circunstâncias, complementadas pela entonação das pronúncias para assegurar correspondência ao objetivo. Nem sempre se tem essa felicidade, gerando situações em que o efeito que se desejava positivo, em conquistas e posições, resulta, pelo contrário, em consequências desastrosas, responsável por ruínas pessoais e desperdícios de oportunidades e conquistas, algumas vezes destruindo para sempre vidas e projetos profissionais.

Nestes tempos de redes sociais, "comunicar" ganhou novas formas e canais, maravilhosos para construir e perigoso para destruir. Serviços de robôs, disparando mensagens para endereços aleatórios, podem estar cumprindo a função de sugestionar consumos, mas também podem provocar nos receptores ojeriza e rejeição a produtos ou negócios anunciados, principalmente quando insistentes e disparados em ocasiões inoportunas e inconvenientes. Em períodos eleitorais, como o que atualmente transcorre, às vésperas do próximo pleito municipal, os conteúdos das mensagens tanto podem resultar em votos como rejeitar candidatos.

Há que serem observadas, nesse particular, regras pétreas que balizam técnicas de comunicação, principalmente quanto o conteúdo e a observância de momentos e circunstâncias convenientes. Produtores das peças, normalmente especialistas no tratamento técnico, mas sem maior experiência nos requisitos de abordagem e convencimento,  estão mais preocupados em cumprir os contratos, sem os cuidados recomendáveis sobre como e quando deve ser comunicação. Dificilmente alguém não se sinta invadido na privacidade, nem incomodado pelas ofertas de alguma coisa ou proposta de alguém em momentos impróprios de repouso e afazeres.

Vale lembrar, a quem interessar possa, alguns aspectos recomendáveis, a serem observados e, consequentemente, cuidados para que não se trumbiquem quantos podem estar, um virem a se comunicar mal. Norteiam a produção e a divulgação de elementos de comunicação, reduzindo efeitos contrários. "Comunicar" pode ser comparado ao uso de remédio, que deve ser ministrado na dose certa, porque, caso contrário, em vez de curar, pode matar. Ou, como exposição ao sol, benéfica para a saúde se na hora e pelo tempo certo, mas capaz de provocar queimaduras, se fora de hora, ou por tempo além do recomendável. Façam as suas escolhas.

Linomar Bahia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM LINOMAR BAHIA