CONTINUE EM OLIBERAL.COM
X

Arraial de Nazaré garante a diversão aos fiéis após procissões do Círio de Nazaré; veja mais

Tradicional parque de diversões atrai milhares de famílias durante o período de festa da padroeira dos paraenses

Luiz Guilherme Ramos

A relação entre o Arraial de Nazaré e o povo paraense é tão antiga quanto o Círio e está intimamente ligada à tradição cultural que cobre de fé e devoção os dias de homenagem à padroeira dos paraenses, Nossa Senhora de Nazaré. Após o encerramento da grande procissão e da missa na basílica, o parque de diversões garantiu a confraternização das famílias com direito a experiências radicais.

Ao todo, 18 brinquedos foram montados no espaço ao lado da Basílica de Nazaré, além de uma vasta oferta de produtos nas 87 barracas montadas, com a venda de comidas, artesanatos, artigos religiosos, brinquedos, miriti, bijuterias, entre outros. Para a aposentada Bernadete Rodrigues (67) , já é difícil imaginar o Círio de Nazaré sem a presença do tradicional arraial. 

"Todos os anos eu venho para trazer alguém da família. Este ano veio o meu neto, mas antes dele os meus filhos também vieram. Eu acho muito bom que tenha retornado, pois as pessoas associam o Círio ao Arraial numa só festa", disse. Bernadete levou o neto de apenas oito anos para curtir os brinquedos destinados ao público infantil. 

SAIBA MAIS

Círio 2022: Empresa busca romeira que pediu emprego na corda da procissão
A devota fez o percurso da Catedral da Sé até a Basílica Santuário de Nazaré carregando a carteira de trabalho nas mãos


Círio 2022: segurança teve mais de 600 abordagens, 320 atendimentos e 110 ocorrências
Vinte pontos de fiscalização funcionaram na procissão, monitorada, inclusive, com helicópteros


Círio 2022: procissão de domingo reúne mais de 2,5 milhões de pessoas; vídeo
Mais de 3 mil agentes de Segurança Pública atuaram na procissão em Belém, neste domingo (9)


 

De acordo com a direção da Festa de Nazaré, este ano o ITA Center Park está completo, com 18 brinquedos, entre eles o autopista, booster, crazy dance, Evolution, Kataclisma, king loop, free style, trenó fantasma, roda panorâmica, montanha-russa e os brinquedos infantis, como carrossel.

"O Arraial está em seu retorno. Fechamos o contrato com o parque ainda no mês de março, com muito medo, pois há oito meses, o Brasil tinha o maior índice de contaminação na pandemia. Então o receio era esse, de ter que cancelar tudo. Esse ano ele vem com brinquedos mais modernos, radicais, brinquedos para crianças. Dentro do parque também temos lojas, praça de alimentação, a Memória de Nazaré, um museu fantástico a nível internacional, que conta a história da imagem e se integra ao Arraial", conta Antônio Salame. 

O estudante Gabriel Santos (22) aproveitou o domingo para ir ao parque e já sabe quais brinquedos vai se divertir, preferindo mais os de alta emoção. Para ele, finalmente acaba a espera para o retorno do parque, após dois anos de  suspensão devido a Pandemia da covid-19. "Eu gosto muito do Evolution, mas pretendo ir nos outros. Todos os anos eu venho com os amigos para aproveitar o lazer que o parque oferece", conta.

As crianças pequenas aproveitaram o tradicional carrossel.  (Cristino Martins / O Liberal)

História

Embora não tenha este formato desde a origem, o Arraial de Nazaré é uma tradição que acompanha o Círio de Nazaré desde 1793. No início, ao invés dos brinquedos e amplo comércio, funcionava como uma grande feira de produtos agrícolas, mais condizentes com a economia local da época. 

Foi chamado desta forma por conta da construção de casas nas proximidades da ermida de Plácido, caboclo que encontrou a imagem da Virgem. Também no início, as festas de Nazaré eram realizadas no mês de setembro, consideradas ideal devido a estação do ano predominante ser o verão, o que consequentemente diminui as chuvas. Foi o próprio governador da época quem organizou a feira, com produtos de vários municípios mais distantes da capital.

Com o passar dos anos, de acordo com pesquisadores e historiadores, o Arraial, que era realizado em frente à Basílica, onde hoje está a Praça Santuário, caiu no gosto popular, aumentou de tamanho e foi realocado com o acréscimo de brinquedos para a diversão dos fiéis, bem como a venda de comida, artesanato e outros produtos industrializados, além da apresentação de danças coletivas negras, indígenas (bambiá, cateretê, chorado, dança do bagre, lundum e mandu-sarará) e europeias (dança das camponesas e dança das saloias), pelas apresentações teatrais e musicais.  

 

Círio
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!