Vendedor sem uma mão humilhado por cliente ganha quase R$ 100 mil em doações

Rafael trabalha como pintor, mas passou a vender salgados e pães durante a pandemia de coronavírus para complementar a renda

Redação Integrada com informações de Estado de Minas

Um vendedor de salgados portador de deficiência comoveu a internet ao publicar um desabafo após ter sido humilhado por um cliente. José Rafael Marciano, de 32 anos, é morador de Marília, em São Paulo, e só tem uma das mãos. Ele contou sua história em um grupo no Facebook e conquistou admiradores, que doaram quase R$ 100 mil para ele.

Nos curta no Facebook para acessar as principais notícias do dia, lives e promoções. Clique aqui.

Total arrecadado com as doações (Reprodução)

Rafael contou que demorou "um pouco" para produzir os salgados, mas que fez com "o maior carinho". Pelo atraso, o vendedor disse que o cliente não quis receber a encomenda. Ele afirmou que após ser humilhado, não quer mais realizar entregas. 

"Aí ele me xingou no telefone, disse que eu não era profissional, que eu era vagabundo, que eu tinha que ter avisado antes. Eu fiquei magoado, triste, chorei muito porque sou muito emotivo", contou Rafael em entrevista ao G1.

Ele disse, ainda, que trabalha como pintor, mas passou a vender salgados e pães durante a pandemia de coronavírus para complementar a renda. Sobre a causa da humilhação, ele explicou que o cliente pediu a encomenda por volta das 9h para que os salgados fossem entregues às 11h. No entanto, como eram mais de 50 unidades, ele só conseguiu finalizar o serviço às 13h.

A repercussão fez com que Rafael recebesse muitas encomendas, doações e até propostas de motoboys para fazer o serviço de entrega para ele.

"Fiquei muito feliz porque estou recebendo muita ajuda. Recebi ligação de vários países, me dando apoio inclusive financeiramente. Até famosos compartilharam. Estou anestesiado, nem consegui dormir", comemorou.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM BRASIL