Menina de 3 anos é esquecida no ônibus escolar por cerca de 3h

A menina ficou sozinha dentro do carro e acabou urinando no chão do veículo

Redação Integrada com informações da Revista Crescer

Com apenas três anos, uma menina foi para a escola às 7h, como de costume, mas foi deixada sozinha por cerca de três horas no ônibus escolar, na última segunda-feira (10). De acordo com a mãe da criança, Karina Maratore, na volta para casa, às 11h, a monitora disse que tinha cometido um erro muito sério. O caso aconteceu em Cajamar (SP).

A pequena Júlia dormiu no ônibus escolar e os responsáveis pelo transporte não perceberam que ela não tinha saído do veículo, contou a monitora. Eles só deram falta da menina quando a encontram ainda no ônibus, às 10 horas da manhã. A mãe indagou por que demoraram uma hora para avisá-la, mas não obteve resposta.

Karina conversou com a filha para saber detalhes da situação. A menina contou que acordou com o cinto de segurança e olhou pela janela. Foi aí que ela percebeu que não tinha ninguém no ônibus e começou a chorar. "Ela dizia que queria muito fazer xixi e que estava com muito calor", conta a mãe. A menina acabou urinando no chão e secando com uma toalha que carregava na bolsa. 

A mãe foi informada que o ônibus saiu da escola e foi para uma garagem. No entanto, descobriu que, na verdade, o veículo ficou parado na rua em meio à chuva. Após encontrar a menina, o motorista lhe deu um pão e, antes de levá-la de volta para casa, foi buscar as outras crianças na escola. 

De acordo com Karina, a menina chegou em casa com outra roupa e muito assustada. Ela foi informada pela escola que a instituição não foi notificada sobre o ocorrido e, após consulta à lista de chamada, realmente Júlia não havia entrado. Médicos disseram que a menina não apresentou danos graves fisicamente, mas estava bem desidratada.

A auxiliar de enfermagem registrou um boletim de ocorrência e pretende entrar com uma ação judicial contra os responsáveis.

A Prefeitura de Cajamar afirmou que, de imediato, notificou a empresa e está tomando as providências cabíveis e, junto aos pais, a administração colocou à disposição todos os serviços públicos, inclusive na área da saúde, sendo que a criança já iniciou acompanhamento com psicólogo.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM BRASIL