Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Jovem queria ‘testar se era psicopata’ e mata amiga à facadas

A garota teria sido escolhida aleatoriamente, apenas para fazer o “teste psicológico"

O Liberal

Ariane Bárbara Laureano de Oliveira, de apenas 18 anos, foi morta por uma amiga e outros dois comparsas que planejaram sua morte como parte de um “teste psicológico". Duas garotas e um rapaz armaram o plano de matar a jovem para testar se uma das envolvidas era psicopata e como se comportaria após cometer o crime. Ariane foi dada como desaparecida entre os dias 24 e 30 de agosto, quando o corpo foi encontrado em uma área de mata, em Goiânia. As informações são do Metrópoles.

O delegado que está à frente do caso contou detalhes do assassinato, nesta quarta-feira (15). Segundo ele, os três assassinos: Raíssa Nunes Borges, de 19 anos, Enzo Jacomini Carneiro Matos, que se apresenta como Freya, de 18 anos, e Jeferson Cavalcante Rodrigues, de 22, traçaram o plano do homicídio de Ariane e a escolheram aleatoriamente.

(Reprodução: Divulgação)

Ariane foi atraída por eles no dia 24 de agosto, ao ser convidada para sair e lanchar. Ela ainda enviou uma mensagem de áudio para a mãe, avisando que sairia com as amigas. O delegado relatou que, pelo tom da fala, ela estava alegre e animada para o compromisso. A última vez que a mãe a viu foi às 20h daquele dia, quando ela saiu de casa. Os três acusados do crime passaram de carro no local onde combinaram de pegar Ariane para o passeio. Assim que ela entrou no veículo, deu-se início ao plano que eles haviam elaborado.

VEJA MAIS

Macabro: bando invade sítio, tortura, mata e esquarteja vítimas Município amazonense vive onda de violência que tem aterrorizado moradores

Veja o cenário macabro de crime onde jovem matou os pais a facadas Nas paredes do apartamento havia desenhos de crucifixo invertido, 666 e páginas da bíblia queimadas

Tudo foi relatado ao delegado, durante interrogatório e confissão do homicídio. A descoberta começou com a identificação das amigas que convidaram Ariane para sair. Em seguida, do veículo que teria transportado o corpo da jovem até o local onde ele foi abandonado. Eles escolheram até a música que tocaria no carro, na hora do crime. O combinado era que, para o assassinato acontecer, Jeferson teria que estalar os dedos.

Quando o rapaz estalou os dedos, a menina que estava ao lado da vítima tentou enforcá-la e a deixou desacordada. Nesse momento, segundo o delegado, a jovem que estava no banco da frente virou-se para trás e deu uma facada em Ariane. Depois desferiu mais dois golpes e a matou.

 

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL