Filha do cantor Belchior se entrega à polícia

Ela e a companheira são acusadas de latrocínio de um pedófilo

Redação Integrada com informações do G1

Um crime acontecido em agosto de 2019 teve dobramento nesta quinta-feira, 13. Duas mulheres suspeitas de matar o metalúrgico Leizer Buchiwieser dos Santos se entregaram à Polícia Civil de São Carlos, em São Paulo.

Trata-se do casal Jaqueline Priscila Dornelas Chaves, de 31 anos, Isabela Menegheli Belchior, de 26. Ainda há outros foragidos que estão em prisão temporária decretada desde março por latrocínio, que é um roubo seguido de morte. Isabela é filha do cantor Belchior, que morreu em 2017.

A filha do cantor confessou a autoria do crime, mas disse que foi em legítima defesa, pois ela teria sido agredida por Santos. Segundo relato da polícia, a vítima era pedófila e costumava marcar programas sexuais e pedia sempre envolvimento de menores de idade e crianças. Para isso oferecia um pagamento maior.

Segundo a polícia, ele marcou com Jaqueline um programa de R$ 500. Jaqueline teria levado a sobrinha de apenas 3 anos de idade para o encontro. Nessa quinta-feira, Jaqueline e Isabela foram à delegacia. As advogadas delas disseram que elas e se entregaram espontaneamente para esclarecer tudo sobre o crime e colaborar com a polícia. Também alegaram que a criança não estava presente no momento do crime.

Em depoimento de quatro horas, Isabela assumiu agressão, mas ela alegou que tentou se defender de Santos. 

Santos desapareceu em agosto de 2019, depois de sair para trabalhar. O carro foi encontrado queimado em canavial e o corpo foi achado com mãos e pés amarrados em uma mata da região da Babilônia em 1º de setembro. Segundo delegado, Jaqueline disse à mãe de sua sobrinha que iria comprar um lanche para a menina. Ainda segundo relato, a suspeita informou ao irmão sobre encontro.

De acordo com o delegado Aquino, Jaqueline convidou ainda a namorada, Isabela, e um outro irmão para ir ao local do encontro. A polícia disse a intenção era extorquir o metalúrgico, pois sabiam que a vítima queria cometer um crime.

Segundo ainda o relato do delegado, Santos foi até uma casa para encontrar as duas mulheres e a criança, mas lá começou a ser xingado e ameaçado. Foi então que a vítima teria reagido e dois homens que faziam a guarda das mulheres entraram em cena, esfaqueando o metalúrgico.

Depois do latrocínio, o grupo deixou corpo em uma área o carro em outra, o corpo. De acordo com Aquino, o combustível usado para queimar o veículo foi comprado por Jackeline. Elas chegaram a sacar R$ 500 do  cartão da vítima.

Defesa

"As acusadas esclarecem qual foi a participação de cada um no crime imputado e como se deu a dinâmica de todo esse caso. Esclarecem também que em nenhum momento a criança apontada nas investigações esteve presente dentro desse imóvel. Ela [a criança] apenas é mencionada, mas em nenhum momento essa criança teve contato com a vítima ou teve acesso ao interior do imóvel onde ocorreu o crime", afirmou a advogada de Isabela, Veridiana Pera.

"A Isabela é nascida e criada em São Carlos. Sempre morou aqui na cidade e nunca se envolveu em problemas policiais, sendo esse episódio único em sua vida”, afirmou Veridiana.

“Ela [Jaqueline] relatou que fazia programas e conheceu a vítima num site. Que a princípio a vítima fez perguntas se a acusada poderia levar uma criança para participar do programa, mas Jaqueline começou achar tudo muito estranho", declarou Fabiana.

"No dia dos fatos, se encontraram em um posto de gasolina e a acusada dispensou a vítima proferindo, inclusive, alguns xingamentos, e após, deixou sua esposa em casa e saiu com sua sobrinha. A vítima seguiu Isabela e invadiu a casa onde ela estava e passou a agredi-la, a qual usou uma faca para se defender. Sendo que Jaqueline somente tomou conhecimento do ocorrido quando tudo já tinha acontecido. Importante acrescentar que em momento algum foi subtraído qualquer quantia ou objeto da vítima."

O delegado Aquino não acredita nessa versão: "A versão mais coerente em relação aos fatos foi a atração do Laizer par a prática criminosa de pedofilia, e lá ele caiu numa emboscada e acabou sendo assassinada pelos quatro envolvidos”, afirmou.

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL