Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Em cidade da Amazônia, servidores de saúde indígena trocam doses de vacina por ouro

Doses de vacina contra covid-19 seriam vendidas por 15 gramas de ouro para garimpeiros em Parafuri, Parima e Homoxi

O Liberal

Uma denúncia feita por lideranças indígenas ao Ministério Público, diz que servidores de Saúde Yanomami que atuam em Roraima estariam trocando doses de vacina contra covid-19 por 15 gramas de ouro, o equivalente a cerca de R$4,5 mil na cotação desta quinta-feira (29).

A denúncia diz que ao menos 106 doses da Coronavac destinadas a Terra Yanomami foram vendidas a garimpeiros em troca do metal valioso por servidores da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), ligada ao Ministério da Saúde. A denúncia foi divulgada pelo Conselho Distrital de Saúde Indígena Yanomami e Ye'kuana (Condisi-YY). As informações são do G1.

O ofício, assinado no último dia 15 por Júnior Hekurari Yanomami, presidente do Condisi-YY, e ao qual o G1 teve acesso, menciona cinco servidores como responsáveis pelo esquema de vendas das vacinas na comunidade Komamassipi, na região do Parafuri. Lá, 45 garimpeiros foram vacinados pagando 15 gramas em cada dose. Já nas regiões do Parima foram 23 e em Homoxi 38 invasores imunizados, afirma a denúncia.

Essa já é a segunda denúncia de troca de vacina por ouro. A primeira, também em Terra Yanomami, foi feita pela Associação Hutukara nas regiões de Humuxi e Uxiu.

 

 

 

Brasil
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BRASIL

MAIS LIDAS EM BRASIL