Praça Batista Campos

Redação Integrada

Batista Campos foi um dos principais personagens da Cabanagem e, em 1897, durante o governo Antônio Lemos, a então Praça Sergipe foi rebatizada Praça Batista Campos em sua homenagem.

Originalmente era chamada de Largo da Salvaterra, no século XIX, em razão da antiga proprietária, Maria Manoela de Figueira e Salvaterra, até ser repassada à Câmara Municipal de Belém.

Foi tombada pelo município em 1983 e, três anos depois, ganhou novos equipamentos e uma restauração que buscava resgatar as características perdidas no início do século XX, durante a primeira reforma. 

Com cerca de 3 mil metros quadrados e localizada no coração de Belém, a Praça Batista Campos foi elaborada para ser um "jardim sem grades", com várias entradas, coretos de ferro com detalhes em arte greco-romana, renascentista e barroca, além de calçadões revestidos de mosaico português com motivos marajoaras, árvores nativas, monumentos, chafarizes e cursos d'água com pontes, o que a torna uma das praças mais bonitas da capital paraense.

GALERIA

Praça Batista Campos

SERVIÇO

A praça é pública e conta com programações variadas nos finais de semana.

COMO CHEGAR

Charlando Por Bel City
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!