Quatro lugares pra passar a Semana Santa

Rodrigo Vieira
Cena dos ensaios de ‘Paixão de Cristo 2020’, que tem Caco Ciocler no papel de Jesus. (divulgação)

Para os cristãos, a Semana Santa é a data mais importante do calendário. É quando é celebrada a Paixão, morte e ressurreição de Cristo. Para quem curte turismo religioso, o Bagagem de Bolso separou quatro lugares para você celebrar esses dias com sua família e seus amigos.

#1. Nova Jerusalém, Pernambuco.
Distrito de Brejo da Madre de Deus, a 184 Km do Recife, 170 km de Campina Grande e 51 km de Caruaru, a cidade-teatro de Nova Jerusalém é palco da Paixão de Cristo mais famosa do país. O espetáculo, que reúne atores conhecidos e mais de 500 figurantes, é encenado desde 1968. Este ano, Jesus será interpretado por Caco Ciocler. Já o papel de Maria será de Christiane Fernandes. Serão oito apresentações, de 04 a 11 de abril. A Sexta-Feira da Paixão é o dia mais concorrido. As entradas já estão à venda. O Bagagem acessou o site oficial do espetáculo e viu que ainda há ingressos disponíveis.

Endereço: Teatro Nova Jerusalém - Estr. p/ Nova Jerusalém, s/n, Brejo da Me. de Deus - PE, 55175-000

Entrada: R$ 120 para a inteira e de R$ 60 para a meia.

Site oficial: http://novajerusalem.com.br/

Fachada da igreja de São Francisco de Assis, em São João Del Rei. (Rodrigo Vieira)

#2.  Cidades Históricas de Minas. O turismo religioso tem grande força em Minas Gerais e viajar nessa época é uma excelente opção para conhecer um pouco mais da religiosidade do estado. As igrejas das cidades históricas realizam lindas celebrações, além da encenação da Paixão de Cristo.

• Em São João Del-Rei, uma das tradições seculares é o Ofício das Trevas, que reconta o sofrimento de Jesus por meio de orações, salmos e leituras. A cada salmo rezado, uma vela é apagada do candelabro triangular que fica sob o altar. Ao todo, 14 das 15 velas são apagadas. Apenas a que fica mais ao centro é mantida acessa e representa a luz de Cristo.

• Em Congonhas, as procissões, ao som das matracas e do toque fúnebre das bandas de música, relembram o cortejo de Jesus aprisionado. Mais de 200 atores representam figuras bíblicas. Na quinta-feira, na Praça da Igreja Matriz, há encenação da Santa Ceia. Na sexta à noite, um dos pontos altos é a encenação da Crucificação de Cristo no Adro dos Profetas.

• Em Mariana, as festividades incluem celebrações, malhação de Judas e decoração das ruas com tapetes de flores e serragens coloridas. Na Procissão das Almas, uma das mais tradicionais, os fiéis se cobrem com lençóis brancos e, com velas nas mãos, e saem pelas ruas do centro histórico da cidade.

• Em Ouro Preto, arte e fé se misturam e atraem a atenção dos fiéis e visitantes. A cidade organiza as festividades ao longo de toda a semana, que envolve concertos de música sacra colonial e encenações litúrgicas nas escadarias e adros das igrejas. Há uma tradição no revezamento entre duas igrejas de Ouro Preto para realizar a encenação da Paixão de Cristo. Para o Domingo de Páscoa, os fiéis se reúnem na confecção dos tapetes coloridos para a famosa procissão da Ressureição.

Matriz de Nossa Senhora do Pilar, em Ouro Preto. Interior da igreja é decorado com mala de 400 kg de ouro. (Rodrigo Vieira)

#3. Fátima, Portugal.
A 130 km de Lisboa, Fátima é o local onde a Bíblia diz que Nossa Senhora apareceu para três pastorinhos e lhes deu algumas visões para que eles pudessem provar que Ela havia se mostrado para eles. Estive lá em maio em 2018 e pude ver de perto a devoção das pessoas. A cidade conta com um santuário e uma basílica, além de um fumeiro para a queima de velas. Entre um templo e o outro, há um caminho demarcado para pessoas atravessarem de joelhos, além de várias lojinhas com artigos religiosos para os turistas.

Fátima, em Portugal. Foi lá que Nossa Senhora apareceu para os três pastorinhos, entre 1916 e 1917. (Rodrigo Vieira)

#4. Vaticano.
Lar do Papa, é certamente um dos principais destinos para católicos e cristãos. É na praça de São Pedro, ponto principal da "cidade", em que o Papa Francisco aparece por uma janelinha para realizar missas abertas ao público aos domingos. A famosa e bela Basílica de São Pedro também pode ser visitada, inclusive durante missas. Turistas podem ir até a cúpula para ter uma visão panorâmica do Vaticano. Quem não é muito religioso também vai se impressionar com o minúsculo país depois de visitar os Museus Vaticanos e ver de pertinho a Capela Sistina, obra-prima Michelangelo no século XIV.

Praça São Pedro, o coração do Vaticano. (Rodrigo Vieira)
A Dica É
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM BAGAGEM DE BOLSO