Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Homem mata taxista e é preso no interior do Pará; supostas cúmplices estão foragidas

Os policiais acreditam que o trabalhador foi vítima de latrocínio, no município de Placas, no oeste paraense

Fabyo Cruz

A Polícia Militar prendeu Thiago Silva Nascimento, de 21 anos, na tarde de quinta-feira (16). Ele é o principal suspeito e réu confesso da morte do taxista Nelson José Gomes, de 66 anos. Os policiais acreditam que o trabalhador foi vítima de latrocínio - roubo seguido de morte, no município de Placas, no oeste do Pará, e duas mulheres estão sendo procuradas como cúmplices do assassinato. As informações são do site Correio de Carajás.

O taxista estava no seu local de trabalho quando foi abordado por um suposto passageiro que pediu uma corrida da cidade de Uruará até Placas, na quarta-feira (15). Naquele dia, Thiago Silva Nascimento e duas mulheres, identificadas como Camila Silva Pombo, 25 anos, e Erika Oliveira de Araújo, de 19, entraram no veículo do trabalhador, conforme apontam as investigações. 

As apurações revelaram que, ao final do percurso, Nelson Gomes foi induzido a seguir para uma área da rodovia BR-230, por volta das 17h. Moradores do município de Uruará encontraram o carro abandonado e dentro do veículo o corpo do taxista, com uma perfuração no pescoço causada por arma branca. 

Moradores do município de Uruará encontraram o carro abandonado e dentro do veículo o corpo do taxista (Divulgação)

Depois de receberem a denúncia da população, as polícias do município iniciaram a investigação e chegaram aos nomes das mulheres, que foram localizadas e encaminhadas à delegacia de Placas. Ambas negaram participação no assassinato, colaboraram com informações e foram liberadas.

Após serem liberadas pela polícia, as duas mulheres chegaram a ser abordadas dentro de um ônibus com destino à cidade de Altamira, por taxistas colegas da vítima. No entanto, àquela altura, ainda não havia sido formalizado nenhum pedido de preventiva contra as duas.

A reviravolta aconteceu com a prisão de Thiago, em uma área de mata, no lado sul da rodovia BR-230, por uma guarnição da Polícia Militar. Encaminhado à delegacia de Placas, o homem confessou o crime e relatou que uma das mulheres o ajudou a esfaquear o profissional. Por conta disso, o delegado de Placas pediu a prisão preventiva das suspeitas, mas elas já estavam longe.

 

Palavras-chave

Últimas
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!