Previsões: 2019 com o pé direito

O dizer é tão antigo, quanto atual: andar com a fé, que ela não costuma falhar. Mas com ajuda e aconselhamento dos astros, é possível dar aquela forcinha ao universo

Lorena Filgueiras

Há uma célebre tirinha de Quino, o argentino criador da Mafalda, em que a personagem conversa com um amigo, o Manolito. Ele diz que as pessoas esperam que o ano vindouro seja melhor que o atual; e a questionadora garotinha responde: “aposto que o ano que está começando espera que as pessoas é que sejam melhores”.

O cartoon é antigo, mas acaba retratando - não sem enorme carga simbólica - o que indicam as previsões para 2019. Sim, leitora e leitor: não será um ciclo fácil. Astros, orixás, cartas e números apontam o próximo combo de 12 meses como um período de embates e conflitos, mas também de ação e transformação. Se penderemos mais para lá ou para cá, está sobretudo em nossas mãos.

A Troppo + Mulher foi ouvir quem entende do assunto para lhe dar aquele spoiler do futuro - para que você ganhe um tempinho para se preparar e concentre as melhores energias em sua virada pessoal.

A ialorixá Yacira da Teucy, também conhecida como Mãe Yacira, traz nas suas previsões a mediunidade umbandista de Oyá Egunitá. Segundo ela, 2019 será um ano intenso e de fortes transformações.

"É um ano que começa com fogo, com Marte, com Ogum, com a lua minguante para banir todo o mal. Os mestres sancionados estão em corrente. É onde nós devemos pedir para banir tristeza, doença e tudo que tiver de negativo no nosso caminho. Após sete dias, viremos com nova energia, nova esperança e expectativa. Será um ano de luta sim, porque vem o anjo Samuel pra banir o mal, mas grandes vitórias virão", profetiza.

Mãe Yacira explica que o orixá regente do ano que vem é Ogum - que, no catolicismo, encontra seu equivalente sincrético em São Jorge. Por ser o orixá da guerra, o ciclo que inicia promete um grande senso de movimento e justiça por um lado, mas autoritarismo e impulso de outro. "Será um ano de vigor e disposição para atingir metas, mas, pelo lado negativo, [pode trazer] impulso para conseguir as coisas na força".

JAIR BOLSONARO E MEIO AMBIENTE

A mãe de santo também fez previsões para os governantes. De acordo com ela, o caminho do presidente eleito Jair Bolsonaro será acidentado e conflituoso. “Vejo problemas com saúde em seu caminho. Nada será fácil. Alguns perigos, traição, muita luta, revolta, greves. Vamos deixar Deus agir”, considera, enquanto também analisa os rumos da política estadual. “No Pará, Helder Barbalho é um filho nato da terra e vem com suas ideias para olhar o que está vago. Senhor governador, deixa Deus te guiar”.

Mãe Yacira se preocupa particularmente com as dificuldades ambientais. “Vejo por meio dos orixás muita questão de queda. Muita água. Pedimos que a natureza perdoe a humanidade. Muita gente inocente nesse meio [será atingida], mas a natureza tá gritando para o ser humano e muitos não entenderam ainda”.

REMO E PAYSANDU

Ainda sobra um tempinho para a yalorixá indicar boas vibrações para os grandes times de Belém: “os preferidos Remo e Paysandu aparecem bem animados nesse primeiro semestre. Muitas propostas para os times irem pra frente. É para obter a vitória ou pelo menos saber que chegou perto, mas lutando. Elenco bicolor iniciará 2019 com muita vontade de ganhar, com uma ajudinha do Sol. Remo não fica atrás; vejo grande mudança favorecendo o time e trazendo muita a alegria para os torcedores”, aposta ela, que indica as cores azul e verde como as que trarão sorte na virada.

O QUE DIZEM AS CARTAS?

Aline Chuvas é taróloga e também fez suas leituras a respeito do que podemos esperar do ano novo. A estudiosa explica que serão quatro os regentes do Tarô do período. "Teremos o Arcano do Julgamento, que nos acompanha desde o início dos anos 2000 e traz a energia da vontade e necessidade de nos liberarmos de todos os entrelaçamentos - cármicos, emocionais e espirituais. O Arcano do Sol traz a energia de realização e prosperidade. A Imperatriz indica a energia da fertilidade, da diplomacia, da inteligência e perspicácia para dentro das relações. E, em contrapartida, o regente do inconsciente coletivo: o Arcano do Enforcado", anuncia. "É ele quem vem trazendo energia de estagnação, culpa, sofrimento, ansiedade e auto sabotagem".

Cartas lançam previsões para 2019 (Naiara Jinknss / Troppo)

Ela entende que a interpretação das indicações trazidas pelo baralho do Tarô permite que as pessoas possam se preparar para o que vem. "Será um ano bem interessante, pois teremos que aprender a lidar com todas essas energias juntas, entendendo bem que nossas escolhas serão muito importantes. Nós mesmos definiremos se queremos a realização ou a estagnação a partir de nossas ações".

Aline também vê 2019 como um ano de carga impetuosa. "Será o ano da ação, do movimento e da realização, porém estaremos de frente para desafios como a ansiedade exacerbada, a impaciência, mais possibilidade de irritação e vontade que as coisas se resolvam logo - o que pode levar ao sofrimento", avalia.

EM BUSCA DE EQUILÍBRIO

Para que essas questões sejam neutralizadas, então, há a necessidade de buscar equilíbrio. "Praticar meditação, yoga, esportes e atividades que tragam um concentração e alívio para a mente se faz necessário. Procurar terapeutas vibracionais para trabalhar a energia também será uma ótima forma de se manter mentalmente saudável e harmonizado para lidar com os desafios do novo ano".

Para a especialista, a regência do movimento nos dará a sensação de um ano acelerado e de muitas oportunidades. "Implicará decisões rápidas para as pessoas. Muitos sentirão a necessidade de se conectar aos reais desejos de suas almas e irão atrás das suas realizações. Por outro lado, haverá um forte movimento de individualização que deve ser observado, para que não se torne egoísmo", pondera. "Novamente, o alerta aqui irá para aqueles que tem tendência a ansiedade, tristeza e depressão. Esses podem se sentir estagnados e acabarão se culpando e se cobrando por movimentação sem conseguirem sair de onde estão, o que pode piorar o quadro já existente".

Essa bifurcação emocional, para a astróloga e numeróloga Anna Lima, encontra explicação no fato de Marte ser o astro que comandará 2019 - o mesmo que rege o signo de Áries.

"É ele quem vai comandar o ano astrológico, que começa no dia 20 de março. Então, vai influenciar no inconsciente coletivo com os elementos positivos e negativos do signo e do planeta regente", sintetiza. "No lado negativo, ele simboliza a guerra. Ele é a agressividade, a intolerância, a impaciência. Simboliza o masculino, as paixões, os desejos. Ele é o que age. É inquieto, competitivo, mas também é idealista, busca as coisas novas, característica dos arianos. É o natural do elemento fogo. Mas também tem o lado da coragem, de tomar decisões, tirar projetos da gaveta".

LIVRE ARBÍTRIO

Anna sustenta que o papel do astrólogo é apontar as tendências, mas que o livre arbítrio fará toda a diferença no desenrolar do ano. "É um momento que a gente precisa ter calma, porque é um ano em que não vai ter pra ninguém: muita competição, muitas paixões e impulsividades. Se cada um de nós tiver a consciência de buscar mais a tolerância, fazer nossa parte, aí pode ser diferente. Essa influência está aí há muito tempo. Urano está no signo de Áries há seis anos, e vai se retirar em março. Isso também dá um desconforto". 

Na leitura dos eventos políticos, a astróloga percebe o peso do astro regente no futuro. "A gente tem esse momento difícil de intolerância. Elegemos um presidente que não tem a menor paciência, que é bem ariano. A mensagem dele é uma mensagem de guerra. É muito clara a questão de Marte sobre ele", interpreta. "No lado da cultura do candomblé e da umbanda, é o ano de Ogum, que também tem essa coisa do guerreiro; de apresentar, quando não há justiça, uma justiça de alguma maneira. É um ano que vai cobrar muito essa ideia. Júpiter está em Sagitário - um movimento de expansão que rege os poderes. As pessoas vão descobrir os injustos. Será um ano em que todo mundo deve sair um pouco dessa anestesia. Vemos isso na política. Há muito ódio envolvido. A gente vai ver as consequências disso".

Do ponto de vista da numerologia, Anna vê um potencial para investir no diálogo e na troca de ideias. "2019 nos dá o número 12. Na numerologia pitagórica, isso dá 3 - número que rege a comunicação, a criatividade. É o número da mídia, dos contatos, da beleza. Ele sugere que as pessoas pensem em como lidar com as palavras". Para ela, está nas nossas mãos fazer do porvir a melhor experiência possível. "O outro lado é que, no tarô, o 12 é O Enforcado. É um arquétipo que indica um sacrifício, inércia, dificuldades. É um ano que não aponta para muitas coisas positivas, mas nós temos inteligência pra fazer a diferença".

SIMPATIA

Na virada do ano, estaremos na Lua Minguante. É a lua de eliminação das coisas ruins.

Para desafiar mais um pouco, dia 1° será terça-feira, que é dia de banimento mesmo.

Banho para o dia 31 de dezembro:

  • Ferva alecrim, louro, guiné e tabaco de corda
  • Coe e acrescente um pouco de cachaça
  • Tome esse banho para extinguir toda a negatividade do corpo e do caminho
  • Quando fizer pedidos, faça da seguinte forma: desejo banir pobreza, dívidas, doenças, medo, sofrimento, solidão, falta de amor, energias negativas, pessoas negativas
  • No dia primeiro, banho apenas com água e anil.
  • Sete dias depois, ferva anis-estrelado com alpiste e gotas de essência de rosas, almíscar ou canela.
  • Tome banho pedindo: pelo poder infinito de Deus, pelo alcance das minhas vitórias
Troppo