Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Varíola dos macacos: em caso raro, homem contrai a doença em evento ao ar livre

O caso pode ser o primeiro em que uma pessoa é contaminada com a doença em um ambiente aberto

Maiza Santos

Um paciente infectado com varíola dos macacos pode ser o primeiro caso de transmissão em um ambiente ao ar livre. Apesar da doença ser transmitida principalmente pelo contato próximo com indivíduos contaminados, médicos americanos relatam a respeito de um homem que apresentou o vírus após participar de um festival aberto durante uma viagem à Inglaterra em julho.

VEJA MAIS

Paciente tem nariz necrosado por conta de lesão causada pela varíola dos macacos
O alemão é também portador de duas infecções sexualmente transmissíveis, que provavelmente potencializaram a ação do vírus da varíola

Varíola dos macacos: primeiro caso de infecção em cachorro é registrado na França
A hipótese é de que o pet tenha contraído a doença de seus donos

Varíola dos Macacos: Sespa confirma casos da doença em Santarém e Ananindeua
Ao todo, o estado possui 4 casos confirmados da doença

Durante o evento, o paciente teve contato com outras pessoas, especialmente enquanto dançava, e afirmou não ter tido contato sexual nos últimos três meses. Ele testou positivo para varíola dos macacos depois de procurar um pronto-socorro, duas semanas depois de voltar das férias, quando apresentou sintomas como coceiras pelo corpo, lesões e febre.

Os médicos afirmam que o caso é raro por uma série de fatores, incluindo o fato de o paciente não ter desenvolvido outros sintomas comuns provocados pelo vírus monkeypox. O homem não teve lesões na região genital ou no ânus, por exemplo, que são características frequentes na maioria dos indivíduos que testam positivo para a doença.

Os especialistas afirmam que o caso “destaca o potencial de contágio em festividades similares, e pode ter implicações para o controle epidêmico”.

De acordo com o paciente, no dia do evento ele vestia calças e uma camiseta com mangas, deixando apenas os braços expostos. Ele relatou não ter visto pessoas com lesões na pele ou que pareciam doentes. Também relatou que não sentiu dores e que, no início dos sintomas, não teve coceira.

'Varíola dos macacos' não deve ser confundida com doenças dermatológicas, alerta virologista; vídeo
Em entrevista ao Grupo Liberal, o virologista Caio Botelho Brito explicou detalhes da doença

Varíola dos macacos: OMS denuncia violência contra animais
Especialistas avaliam alterar nome da doença para prevenir ataques a macacos

Sintomas da varíola dos macacos mudaram e intrigam médicos; entenda em detalhes
De acordo com os especialistas, essa mudança de padrão estaria relacionada à falta de conhecimento que se tinha sobre o monkeypox até agora

Alerta sobre a transmissão

Os médicos que investigam o caso do paciente alertam sobre a possibilidade de transmissão da varíola dos macacos por superfícies em locais públicos ou roupas de cama em hotéis. Até agora, as recomendações sobre eventos eram voltadas apenas as relações sexuais. No entanto, os especialistas ressaltam que a varíola dos macacos pode ser transmitida para qualquer pessoa por meio de:

  • Contato próximo
  • Ao abraçar
  • Massagear 
  • Beijar

(Estagiária Maiza Santos, sob supervisão da editora web de OLiberal.com, Ana Carolina Matos)

Saúde
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!