Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Segmento de alimentação é uma boa opção para empreender

Sebrae apoia quem tem um negócio ou pensa em abrir um empreendimento nesse ramo, com orientações, capacitações e consultorias

O peixe frito costuma agradar a vários paladares, em diversas regiões do Brasil. Na Amazônia, a maior bacia fluvial do planeta, a iguaria é frequente nas refeições, o que gera inúmeras oportunidades de empreender, como os negócios de peixarias. Um dos exemplos bem-sucedidos desse ramo em Belém é a Peixaria do Mancha, no bairro da Marambaia.  

Os sócios Francisco Duarte, Márcia Perez e Guilherme Henrique Marques fundaram a peixaria em 2008, mas o peixe frito foi incluído no cardápio há um ano e nove meses, pouco antes da pandemia do novo coronavírus chegar ao Pará. 

“Vendíamos peixe inteiro e filé fresco. Surgiu a ideia de fazer uma isca para entregar o produto já pronto para o cliente. Começamos com a isca de dourada. Foi algo que deu muito certo, de grande aceitação pelos clientes, e passamos a oferecer outras espécies, como filhote, gó, pescada amarela e pirarucu”, lembra Guilherme.  

"Hoje o consumidor busca praticidade, comodidade, conforto e ao mesmo tempo não abre mão da segurança" - Leda Magno, gerente de relacionamento empresarial do Sebrae no Pará

Com a pandemia, a demanda por delivery aumentou e a empresa precisou de ajuda. O apoio para fortalecer a divulgação e aperfeiçoar processos de gerenciamento do negócio veio do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - Sebrae no Pará. “Tivemos acesso a informações específicas para posicionar nosso delivery próprio no mercado e fomos investindo em estrutura para dar conta da demanda que veio dos canais digitais”, pontua Guilherme. 

Sebrae oferece orientação aos empreendedores desde a idealização do negócio até a regularização e processos produtivos (Thiago Gomes)

De acordo com Leda Magno, gerente de relacionamento empresarial do Sebrae no Pará, por estar dentro da pirâmide de necessidades básicas de consumo, a alimentação é um segmento forte. “Durante a pandemia, muitos empreendedores revisaram seus modelos de negócios, canalizando esforços em um outro tipo de abastecimento, o delivery. Hoje, o consumidor busca praticidade, comodidade, conforto e, ao mesmo tempo, não abre mão de segurança”, pontua a gerente. 

Segundo Leda, para gerar resultados aos empreendimentos é preciso investir na profissionalização do negócio. “A alimentação gera um apelo imediato de consumo, mas é importante que o empresário esteja disponível a replanejar, reconduzir, reconhecer o ambiente, estabelecer relacionamento comercial e ter informações para tomar decisões importantes na gestão da sua empresa”, ressalta Leda.  

Gastronomia paraense traz elementos da formação de diferentes culturas, o que pode agregar valor comercial (Marcelo Lelis)

“Para quem quer abrir uma atividade é importante entender a modelagem do negócio antes de investir. Além da estratégia, é preciso pesquisar a regulamentação associada a quem atua com a alimentação, como segurança alimentar e nutricional, por exemplo”, explica Leda Magno

Consultorias

O atendimento do Sebrae ocorre em várias etapas: idealização, validação, prototipagem do modelo de negócio, além da constituição, regularização e o próprio desenvolvimento do negócio e sua atuação no mercado. 

“Para o setor de alimentação, trabalhamos para apoiar a gestão do negócio, que envolve as áreas de pessoas, processos, finanças, acesso a mercado, processo produtivo - como a estruturação do cardápio-, e empratamento, boas práticas de produção e normatizações necessárias do setor, por exemplo”, detalha a gerente.  

Experiência

Na Peixaria Mancha, a proposta agregou muito valor ao negócio. “Foi muito importante, porque abriu nossos horizontes, trabalhávamos de forma muito informal. Começamos a ter um olhar diferenciado para o negócio, entendendo que essa expansão era necessária junto com a estrutura para poder se entregar todo o valor que tínhamos no nosso produto. Colocamos um sistema interno de tecnologia para gerenciamento, uma parte de gestão de marketing com uma logomarca mais formal, patenteada pelo INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), e, hoje, temos um corpo de 20 funcionários, com clientes fiéis em toda a Belém”, comemora Guilherme. 

Peixaria investiu em canais digitais e processos de gestão e colhe os frutos com a expansão do negócio (Celso Rodrigues)

“Pensou em peixe frito, pensa na Peixaria Mancha, é saboroso, crocante, como nunca se comeu em outro lugar. A dica para quem quer investir em alimentação, que é um segmento que independente de crise é uma necessidade diária dos clientes, é a qualidade. Precisa ser um pilar, aliada à tecnologia que traz muitos benefícios, como cardápio digital, sistema de pedidos e acompanhamento do delivery. São fatores importantes a serem atentados”, compartilha o empreendedor.

Conteúdo patrocinado
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!