Primeira edição da ExpoImerys aproxima comunidade e mineração

A ação ofereceu palestras e oficinas e esclareceu dúvidas sobre o caulim

Informe Publicitário

Qualificação profissional, inclusão digital, empreendedorismo sustentável, musicalização, entre outros. Essas foram as atividades encontradas em alguns dos estandes na primeira edição da ExpoImerys, evento realizado pela Imerys, mineradora que atua com caulim em Barcarena.

As ações foram realizadas na Casa Imerys, espaço que a mineradora possui no bairro de Vila do Conde. O evento, realizado nos dias 7 e 8 de novembro, teve como objetivo esclarecer as dúvidas da comunidade em relação à mineração, incentivar a cultura, educação e sustentabilidade e aproximar ainda mais a empresa dos moradores do entorno de suas atividades.

Com o tema “Casa Imerys & Comunidade conectados com a mineração”, a ExpoImerys contou com palestras e oficinas, para adultos, jovens e crianças, visando a qualificação profissional, reforço escolar e saúde.

"O evento conseguiu alcançar o objetivo de mostrar o lado positivo da mineração, principalmente da Imerys. Existem famílias cujos filhos fazem parte dos projetos, mas elas não conhecem de fato como e porque a mineradora os desenvolve. Hoje os moradores conseguem falar positivamente da mineração” — Flávia Souza, analista de Relações com a Comunidade da Imerys

Com o tema “Casa Imerys e Comunidade conectados com a mineração”, a primeira edição da ExpoImerys apresentou atividades de qualificação profissional, reforço escolar e saúde (Divulgação / Imerys)
Casa Imerys (Divulgação / Imerys)
Casa Imerys (Divulgação / Imerys)

Júnior Souza, colaborador da Imerys e morador de Vila do Conde, participou como expositor no estandeda empresa no evento, que contou todo o trajeto que o caulim faz desde a sua extração, em Ipixuna do Pará, passando pelo beneficiamento e exportação, no Porto, na Vila do Conde. “As pessoas ficam surpresas, pois pensam que o caulim pode trazer algum maleficio. O caulim é uma argila, um produto comumente encontrado. Nas praias aqui de Barcarena, toda a região tem a argila, que também tem o caulim. Mostramos a eles alguns produtos que tem o minério na sua composição, como creme dental, cosméticos, papel, entre outros”, conta.

Tássia Campos, de 21 anos, participou do evento e falou da importância dele para a comunidade: “Muitas pessoas aqui não têm um conhecimento bom sobre as bacias, têm receios em relação à segurança delas. Mas, ter informação de como funciona e verificar que a empresa tem responsabilidade socioambiental e respeito pela comunidade nos dá conhecimento e segurança”.

A oficina “Profissões na Mineração” foi um dos destaques da exposição, mostrando o tipo de mão de obra que as empresas mineradoras empregam. Palestras sobre cuidados odontológicos, libras, oficinas de compostagem, percussão corporal e coral relâmpago, apresentação de balé e jogos pedagógicos fizeram parte da programação da primeira edição da ExpoImerys, que recebeu 600 visitantes nos dois dias de evento.

Ação tirou dúvidas sobre mineração e aproximou a empresa dos moradores do entorno (Divulgação / Imerys)
Evento recebeu cerca de 600 participantes na Casa Imerys, em Vila do Conde, Barcarena (PA) (Divulgação / Imerys)
Publieditorial
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS DE PUBLIEDITORIAL