Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Sindenave e Reicon: quase meio século navegando juntos

Com 47 anos de atuação, Grupo Reicon se destaca no transporte de cargas e contêineres e anuncia novidades para os próximos meses

"Não gaste seu tempo com coisas ruins. Use sempre o seu potencial para coisas boas e engrandecedoras e ore para que Deus coloque amor no coração dos que não o compreendem". Essas palavras de Luiz Rebelo Neto, primogênito da família Rebelo, falecido em 2010, refletem o pensamento positivo e otimista de quem sabia valorizar a importância de cada conquista. E hoje isso é reflexo no legado deixado através da empresa Reicon, que atua há exatos 47 anos no transporte rodofluvial na Amazônia. Uma empresa particular, que através da logística do transporte fomenta também a economia do estado.

De origem 100% paraense, a Reicon continua sob o controle da família Rebelo, sob a direção da terceira geração. Iniciou sua história com uma linha regular entre Belém e Altamira (local de nascimento dos fundadores) com um único barco, com o patriarca José Alvarez Rebelo pessoalmente no comando e seu primogênito Luiz Rebelo Neto.

Transporte de granéis líquidos, contêineres e cargas estão entre as operações do grupo Reicon (Divulgação)

Ano a ano a empresa foi ampliando sua atuação para outros portos, como Santarém, Itaituba, Macapá, Monte Dourado, Manaus e Porto Velho. Sempre à frente do seu tempo, foi a primeira a implantar o sistema roll-on roll-off, com aquisição de frota própria de carretas e cavalos mecânicos, e diversificou as cargas transportadas, como transporte de granéis líquidos e transporte de contêineres, com frota própria. Atuou também em outras áreas: distribuição de combustíveis; tickets de alimentação; porto seco alfandegado; agronegócio e estaleiros.

Porém, as novidades não param por aí, o gerente executivo da Reicon, Francisco Guzzo Junior, destaca os projetos para 2022. “A Reicon tem bons projetos em andamento para o próximo ano. Mas temos um praticamente concluído que será a outorga para TUP no nosso porto de Belém. Com isto, vamos oportunizar ao mercado um terminal privado amplo, moderno e eficiente que permitirá todas as operações portuárias e retroportuárias, que em conjunto com a já concedida outorga de apoio portuário, ofertar todo o case do segmento portuário aos clientes e, inclusive, as empresas de navegação coirmãs, com a possibilidade de redução real de custo.

Francisco Guzzo Junior, gerente executivo da Reicon, destaca que a empresa aguarda a outorga para TUP no porto de Belém para 2022 (Divulgação)

Outra realidade para o próximo ano é o início das atividades da primeira balsa de granéis líquidos com aquecimento próprio. Uma opção nova para o setor mantendo a tradição de inovação da Reicon”, explica o gerente. 

A Reicon é uma das empresas parceiras do Sindenave Settaport, como explica o presidente do sindicato, Alcidete Lima. “A Reicon é uma empresa pioneira no estado e já está há quase meio século atuando na logística do transporte rodofluvial na Amazônia. É uma empresa familiar com projetos sempre inovadores”, enfatiza, Alcidete.

Serviço

Grupo Reicon
Rodovia Arthur Bernardes, 605. Belém - Pará.

Redes sociais
Facebook: Grupo Reicon
Instagram: @gruporeicon
Site: www.gruporeicon.com.br
 

Conteúdo patrocinado
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!