Família paraense de youtubers conquista o mundo com vídeos sobre brincadeiras

Com mais de 60 milhões de visualizações em todo o mundo, Samara Hage e Família leva conteúdo para todas as idades

Vito Gemaque

Uma família paraense tem conquistado o mundo com vídeos mostrando brincadeiras, o seu dia a dia e a simplicidade da vida. Vídeos das crianças pulando na piscina, viagens e uma imitação da dança da cantora Joelma fizeram o canal Samara Hage e Família superar mais de 62,7 milhões de visualizações.

O conteúdo, voltado para crianças e para as famílias sem restrição, é visto em todos os estados brasileiros e em 92% do território mundial, em países com as mais diferentes culturas como Estados Unidos, Iraque, Índia e Israel.

Família de youtubers: Henrique (esq.), Cauê, Heriberto e Samara (Igor Mota / O Liberal)

O "boom" na internet foi uma surpresa para a família formada pela Samara Hage, 42, Heriberto Pena, 41, e os filhos Cauê Pena, 13, e Henrique Pena, 10.

O sucesso do canal com mais de 209 mil inscritos foi totalmente inesperado e, atualmente, entre os 200 milhões de canais ativos na plataforma de vídeo, o canal Samara Hage e Família ocupa o 6.011º lugar no Brasil.

Os amigos começaram a ver e a gostar. Aí veio outro vídeo em que eu estava dançando "É o Tchan", que o Heriberto aparece lá atrás, sem estar nada programado, e ficou engraçado. Os inscritos foram aumentando. Eram 25 em um dia, no outro 17, e assim ia. Quando eu postei um vídeo de como comer sem borrar o batom, em que faço caretas, foi quando o canal começou a crescer. Eram 1.000 inscritos a cada dia — Samara Hage, mãe

Formados em Economia, Samara e Heriberto, junto com os dois filhos, ainda cursando o ensino fundamental, acabaram entrando no mundo da comunicação digital. Com o o sucesso dos vídeos, a família já é reconhecida nas ruas e nos shoppings centers.

Produção em família

O interesse de produzir os vídeos partiu do filho mais velho, Cauê, que teve a iniciativa de criar um canal pessoal. A mãe que queria se integrar e ajudar o filho se viu obrigada a aprender a mexer na plataforma.

Entretanto, os planos mudaram quando foi o canal Samara Hage e Família que bombou.

O sucesso fez com que muitos colegas de Cauê desconfiassem que o canal crescia por causa de "boots", como são chamados os "robôs" que inflam os números de visualizações na internet.

A desconfiança acabou quando a família recebeu a placa de 100 mil inscritos concedida pelo Youtube certificando o canal.

Eles (meus amigos) não acreditavam que iríamos ter tantas visualizações nos vídeos. Começaram a dizer que a gente tinha contratado boots. Queremos mostrar com a placa que qualquer um pode conseguir — Cauê Pena, filho mais velho

Samara Hage e Família acabou se tornando uma forma de estreitar os laços familiares. “Eu gostava das visualizações e de compartilhar nossa vida, mas tive receio de ter um canal e eles estarem em outro canal", destaca Samara. "Aí pensei, ‘por que não fazemos em um canal para a família?’. Foi uma forma de estarmos mais próximos deles. Hoje você vê a criança que é youtuber, mas não tem a família. Queremos resgatar isso”.

Conteúdo para todas as idades

Todos participam das produções audiovisuais da família, com vídeos publicados uma vez por semana. Antes de produzir o vídeo, a família se reúne para conversar sobre a próxima produção.

Samara e Heriberto se preocupam em produzir um conteúdo livre para crianças de qualquer idade, sem que os responsáveis se preocupem com influências negativas.

Primeiramente, não temos preconceito com nada e nos preocupamos com tudo. Os vídeos não tem palavrão, não tem gírias, e tem a essência da família — Heriberto Pena, pai

Reconhecimento e incentivo dos fãs

A relação com os fãs é feito por Samara. Muitas crianças, chamadas carinhosamente de "fãzinhas", entram em contato pelos comentários, ou pelo Instagram @samarahage_e_familia, para saber como criar um canal, como postar vídeos no YouTube e dar sugestões para os próximos vídeos.

O carinho de pessoas que a gente nunca viu é incrível. Elas tratam a gente super bem e dão um retorno que se não fossem eles, não estaríamos aqui — Samara Hage, mãe

Um dos próximos vídeos em planejamento, inclusive, foi sugerido por algumas "fãzinhas" que desejam que a família faça "slime". O expert na produção dos "slimes" é o filho caçula Henrique que promete fazer algo diferente.

Também para os fãs, Samara pretende organizar um curso gratuito para ensinar crianças e adolescentes a criar e alimentar um canal no Youtube.

A ideia surgiu ao perceber que muitos querem abrir o próprio canal na plataforma, mas não podem pagar cursos para isso.

Samara, Heriberto, Cauê e Henrique pretendem continuar fazendo conteúdos voltados para as famílias e quem sabe um dia conquistar a placa de um milhão de inscritos.

Publieditorial
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!