Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Empresa oferece energia elétrica até 30% mais barata para grandes consumidores no Pará

Comercializadora independente, a Elétron Energy detém uma plataforma exclusiva de gestão on-line de energia, onde seus clientes têm acesso às suas informações do Mercado Livre de Energia com mais transparência e facilidade

Você sabia que pode economizar na hora de pagar a conta de energia? Isso é possível por causa do Mercado Livre de Energia ou Ambiente de Contratação Livre (ACL), onde as grandes consumidoras têm a oportunidade de negociar as condições comerciais como preço, prazo, volume e fonte de energia, conforme às suas necessidades.

Tal possibilidade facilita a negociação da energia com preços mais baixos que os da distribuidora (redução de custos, geralmente, entre 25% e 30%) com segurança no suprimento e previsibilidade de desembolso com energia elétrica.

No Pará, grandes consumidoras de energia, como indústrias, já consomem energia no mercado livre. Elas são atendidas pela Elétron Energy, uma empresa que atua na comercialização, gestão e geração de energia. Eleita a 2ª melhor empresa de Energia Elétrica do Brasil em 2019, a Elétron oferece contratos de energia de médio, longo ou curto prazo. A empresa é especializada em operações de compra e venda de energia, inteligência de mercado, gerenciamento de risco e análise regulatória.

Desde o final da década de 90 a legislação brasileira permite que grandes consumidores de energia possam comprar esse insumo no chamado mercado livre, ao invés do tradicional mercado cativo (através das distribuidoras).

O preço mais baixo tem sido o maior incentivo à migração de clientes para o ambiente livre. Porém outros benefícios secundários também ajudam na tomada de decisão, como a previsibilidade dos gastos, sustentabilidade, não necessidade de uso de geração diesel no horário de ponta (para redução de custos) e a não incidência das bandeiras tarifárias.

Para aderir, as empresas interessadas devem seguir alguns critérios. “Empresas que tenham a demanda mínima prevista na legislação podem comprar energia no chamado ACL (Ambiente de Contratação Livre) diretamente de outros fornecedores (geradores e comercializadores), pagando para distribuidora em que sua unidade consumidora está conectada, apenas o custo de “fio” para o “transporte” do insumo”, diz o diretor Comercial da Elétron Energy, José Ricardo Meirelles.

Segundo dados da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), o Brasil tem hoje 32% da sua energia elétrica consumida no mercado livre. Além disso, mais de 80% da energia consumida pelas indústrias contratam energia livre. Esse montante trouxe uma economia de mais de R$200 bilhões aos seus consumidores, com redução média anual de 23% no preço da energia livre em relação aos praticados pelas distribuidoras com seus consumidores.

“Os principais objetivos do grande consumidor com essa compra de energia no ACL é a redução de custos e maior previsibilidade dos mesmos no futuro, sendo que a média de economia obtida nesse mercado gira em torno de 25% a 30%. No entanto, é de extrema importância que as empresas que queiram atuar nesse mercado tenham uma boa assessoria estratégica, pois os preços da energia elétrica no Brasil são muito voláteis, principalmente devido a influência das chuvas na sua precificação”, ressalta Meirelles.

                                                                                                      

Mercado Livre de Energia

O Mercado Livre de Energia, completou oficialmente 22 anos no Brasil, em 2020. De fato, foi com a publicação da resolução 265, em 13 de agosto de 1998, da Aneel, que as condições para o exercício da atividade de comercialização de energia elétrica foram estabelecidas e o mercado livre começou efetivamente a existir.

Apesar da atividade ser liberada há mais de duas décadas, ainda há mitos sobre o Mercado Livre. Um deles é ficar sem energia elétrica. No Mercado Livre, a distribuidora continua sendo a responsável pela entrega de energia, portanto, o risco de fornecimento é o mesmo praticado para o mercado regulado.

 

Grupo Elétron Energy

No mercado desde 2012, o grupo Elétron Energy está presente em Recife (PE), São Paulo (SP), Belém (PA), Maceió (AL) e Manaus (AM) e é formado pela Elétron Gestão, Elétron Power e Elétron Energy, sendo essa a comercializadora de energia elétrica. As empresas do grupo atendem consumidores em todas as regiões do país, proporcionando uma redução de custo com energia de até 40%.

Em 2019, passou a fazer parte do fundo americano Alothon Group LLC, que possui mais de 20 anos de história de investimentos na América do Sul, atuando principalmente no Brasil.

No segmento de geração de energia, a empresa tem usinas solares em operação em Pernambuco e Minas Gerais e PCHs no Estado da Bahia, além de estar construindo 22 novas usinas em outros estados do país.

Comercializadora independente, a Elétron Energy detém uma plataforma exclusiva de gestão on-line de energia, o "Integra", onde seus clientes têm acesso às suas informações do Mercado Livre de Energia com mais transparência e facilidade.

Para saber mais sobre os serviços oferecidos pela Elétron, clique aqui.

 

 

Conteúdo patrocinado
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!