Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Cestas básicas personalizadas têm logística facilitada

Solução para organizações, pessoas jurídicas e físicas auxilia a aquisição e entrega de alimentos

Os impactos da pandemia e a alta da inflação tornaram a alimentação um item de escassez para muitas famílias. Uma opção para driblar a inflação é comprar os itens diretamente de empresas especializadas em cestas básicas, que conseguem condições especiais com fornecedores.  

Gabriel Moura é proprietário da ROGAM, que realiza toda a logística de aquisição e entrega de cestas. “Realmente é um grande desafio trabalhar com alimentos, porque todos os dias somos surpreendidos com o aumento de preços. Mas, graças a Deus, conseguimos conquistar um nome no mercado e sensibilizar até mesmo os nossos fornecedores. Então hoje eles conseguem até fazer uma condição de preço diferenciada”, pontua. 

Logística de entrega auxilia em ações solidárias (Divulgação / ROGAM)

O empresário acredita que o modelo de negócio também favorece a parceria. “Eles sabem que não vamos pegar esse produto e revender. Pelo contrário, vamos colocar em uma cesta, teoricamente estamos fazendo o bem também ao facilitar o preço para quem está comprando para doar ou para funcionários. Então, mesmo com as altas de preços, estamos conseguindo dar uma equilibrada com os nossos fornecedores”, afirma. 

Caminhão da Solidariedade é utilizado também para entregas em ações sociais (Divulgação / ROGAM)

Entre os clientes da ROGAM, estão pessoas que utilizam as cestas para ajudar o próximo. “É uma mistura de empreendedorismo com ação social. Temos um caminhão logomarcado como 'Caminhão da Solidariedade' e nós o usamos para outros fins também, como alguns órgãos e grupos de solidariedade que às vezes vão distribuir sopão na rua, brinquedos, e cedemos o caminhão para fazer esse tipo de trabalho”, exemplifica Gabriel. 

Se a pandemia contribuiu para o aumento da crise econômica, também aflorou a solidariedade. Sofia Paz é empresária e integra o Pará Solidário, grupo organizado da sociedade civil, que entre as várias ações, arrecada cestas básicas para doação a famílias em situação de vulnerabilidade social. 

Comunidade do Jurunas, em Belém, recebe doações do grupo Pará Solidário (Divulgação / Pará Solidário)

“Já estamos comprando com a ROGAM desde o 1° lockdown e desde então não largamos mais. Antes dependíamos de logística, muitos carros e voluntários, hoje as cestas básicas chegam nas comunidades por um preço acessível e mais barato que valor de alguns supermercados que preparavam a cesta básica. Ficou rápido e fácil. Recomendo sempre, indico para os nossos padrinhos e garanto que nos surpreendem sempre com a rapidez que chega o produto”, avalia Sofia. 

A dificuldade de logística a que Sofia se refere foi uma das observações de Gabriel, ao fundar a empresa. “Quando resolvemos abrir essa empresa, há dois anos, não queríamos ser apenas uma empresa de venda e, sim, de prestação de serviço de cesta básica. Na minha concepção, temos uma prestação de serviço tão ruim e o principal problema – quando identificamos esse nicho de mercado – foi a dificuldade de ter uma empresa com esse tipo de serviço. Então hoje agregamos, não cobramos taxa de entrega para Belém e na região metropolitana. Temos alguns clientes no interior que vamos em busca de um melhor frete para fazer com que realmente tenha a venda da cesta, mas que ela chegue com mais facilidade a quem precisa”, destaca o empresário. 

Empresa busca soluções de frete mais em conta para envio aos interiores (Divulgação / ROGAM)

Quando as pessoas precisaram ficar reclusas em casa, principalmente na primeira e segunda onda de covid-19, a ROGAM passou a colaborar mais ainda com quem quer ajudar o próximo. “Costumo dizer que estamos facilitando a vida das pessoas que querem doar, às vezes é complicado ir ao supermercado. Não é fácil colocar 10 cestas básicas em um carro, pois são pesadas. Tem a questão da logística de trabalho”, enfatiza Gabriel.   

A empresa é uma solução para organizações, pessoas jurídicas e físicas que desejem adquirir cestas para consumo próprio. “Entregamos de 1 a 1.000 cestas. Temos muitos clientes que compram para pessoa física, seja uma doméstica, babá, ajudante, vigilante. Nós entregamos diretamente na casa do funcionário, na loja, fazemos um serviço completo de logística para facilitar a vida de quem está doando e recebendo”, detalha o proprietário da ROGAM. 

O alto nível de profissionalização do serviço permite a personalização das entregas. “Nós tentamos fazer um serviço diferenciado de cestas, com a opção de colocar a logomarca da empresa, um adesivo, uma gráfica parceira. Podemos também colocar o nome do doador, uma frase motivacional. Cada cesta que sai da nossa empresa é muito importante pois sabemos que ela está ajudando alguém, colocando alimento na mesa. Então é um trabalho um pouco social. Além dos adesivos, temos a personalização de itens. Temos a cesta pronta e aquela montada com itens específicos conforme a necessidade e o orçamento do cliente”, acrescenta Gabriel. 

Para conhecer mais os serviços da Distribuidora ROGAM, clique aqui.  

Serviço 

Contato: (91) 99190-5656 
Instagram: @rogam.distribuidora 
Facebook: www.facebook.com/rogam.distribuidora 

Conteúdo patrocinado
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!