Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Artesanato paraense é destaque em exposição no Rio de Janeiro

Mostra "Círio de Cores e Sabores" ocupa uma das salas do CRAB, na capital do estado, até dia 30 de outubro

Em Belém, no mês de outubro os olhares se voltam para o Círio de Nazaré, uma das maiores manifestações de devoção mariana do Brasil e do mundo. Mas, este ano, a atmosfera cultural que envolve todo o período da festividade poderá ser vivenciada pelo público carioca e turistas do Brasil inteiro e outros países que passam pelo Rio de Janeiro, com a mostra "Círio de Cores e Sabores", aberta ao público no último dia 02, e que segue até o dia 30 deste mês.

A exposição, que ocupa uma das salas do Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro (CRAB), um prédio histórico no centro do Rio, traz um recorte da produção de artesanato no Pará, com 174 peças de 25 , dos municípios de Abaetetuba, Belém, Bragança e Santarém. São objetos decorativos e utilitários de miriti, cerâmica, fibras vegetais, cuias, tecidos, madeira, entre outros produtos em exposição, que poderão ser adquiridos por meio da plataforma Amazônia Market,com retirada dos objetos no CRAB, no final da mostra.

Brinquedos de miriti, elementos típicos do Círio de Nazaré, também estão presentes na exposição (André Cyriaco)

Para o diretor-superintendente do Sebrae no Pará, Rubens Magno, a iniciativa "é uma oportunidade de mostrar ao Brasil e ao mundo a riqueza do artesanato paraense, em especial por meio do simbolismo do Círio”.

“A oportunidade de mercado também é importante. Estamos trabalhando com o artesão paraense há anos para que, entre outras coisas, ele se veja como empreendedor, para que a gente possa escalar as suas vendas, e eventos como a mostra criam oportunidades para isso”, afirma.

Diretor-superintendente do Sebrae no Pará, Rubens Magno, exalta os elementos da cultura paraense (André Cyriaco)

Rafaela Rocha, moradora do Rio, falou de sua experiência ao visitar a mostra. “Eu tenho uma tia que morou muitos anos em Belém e eu fui pra lá uma vez. E vendo essa exposição eu fiquei muito emocionada, pois lembro de tudo que vi lá”, destaca.

Logo na entrada da mostra, o visitante vê a instalação “Mandingas do Veropa”, organizada para dar as boas-vindas de um jeito bem paraense: com os tradicionais Cheiros do Pará, feitos com a mistura de ervas amazônicas para atrair bons fluídos e que são comumente encontrados nas bancas de erveiras do Ver-o-Peso.

A gastronomia paraense também está representada em uma mesa cenográfica do tradicional almoço do Círio, associado às várias tipologias do artesanato paraense nos sousplats de fibra de tucumã (Trançados de Arapiuns – Santarém), pratos de cerâmica com grafismos marajoaras (Distrito de Icoaraci), panelas de cerâmica refratária (São Mateus e Vila que Era - Bragança), porta guardanapo de miriti (Abaetetuba), entre outros. Pato no tucupi, maniçoba e arroz paraense compõem o cenário.

Peças em cerâmica retratam a cultura paraense (André Cyriaco)

A gerente do CRAB, Ana Paula Moura, pontua que estar localizado em uma cidade turística como o Rio de Janeiro traz visibilidade para o trabalho produzido no Pará. Ela conta, ainda, que a partir do momento que o estado ocupa o espaço, ele veste o Centro com a sua cultura, gastronomia e artesanato.

“Para a gente, é muito legal poder comemorar as cores e sabores do Pará. O que vemos aqui é um preview do Círio de Nazaré, que ocorre há muitos anos. E o Rio de Janeiro é uma porta importante de entrada do turista no Brasil, então se torna um importante canal de vendas dessa cultura, trazendo possibilidades e visibilidade para esse artesão”, conclui. 

Oportunidade

Silvia Valente, de 56 anos, é uma das expositoras da mostra "Círio de Cores e Sabores". O crochê é uma paixão para a artesã, que tem uma história com o artesanato desde quando era criança. Ela conta que aprendeu com a mãe e conseguiu passar para as três filhas um pouco desse conhecimento tradicional.

“Sou designer de moda de formação, e sempre usei o crochê no meu trabalho. Aprendi o amigurumi (técnica japonesa para fazer bonecos de tricô ou crochê) e fui me especializando, adaptando as receitas”, explica Selma.

Procissão do Círio de Nazaré inspira exposição no Rio de Janeiro (André Cyriaco)

Para a mostra, ela projetou um reflexo da afeição à Nossa Senhora de Nazaré, por meio de uma mandala em MDF com a imagem da santa recortada, além de um anjo e dois corações, que simbolizam a corda do Círio, onde o amor dos devotos se torna quase que palpável”, informa a artesã.

Abertura

A mostra foi aberta oficialmente  no último dia 1°, às 17h, em evento restrito a convidados que foi transmitido pelo Youtube do CRAB. Entre as atrações, uma rodada de carimbó realizada pelo grupo carioca Letto e o Baile Norteado – que tem integrantes paraenses e que divulga a dança folclórica e a música do estado do Pará em várias regiões do País.

No evento, houve degustação de algumas iguarias do tradicional almoço do Círio de Nazaré, como arroz de pato e maniçoba, preparadas pelo paraense Claudomiro Maués, o chef Bola.

Assista, ao lançamento da mostra a seguir:

Serviço:

A exposição “Círio de Cores e Sabores” teve a curadoria da de técnicos do Sebrae no Pará, que organiza a mostra no CRAB.

Data: de 02 a 30 de outubro de 2021, com agendamento 

Horário: De terça-feira a sábado, das 10h às 17h

Local: Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro (CRAB)
Praça Tiradentes, 69. Sala Térreo.

O visitante deverá seguir todos os protocolos de segurança sanitária contra a covid-19 (exigência de máscara, uso de álcool em gel, distanciamento e comprovante de vacinação, conforme determinado pela Prefeitura do Rio de Janeiro). 

A entrada é gratuita.

Conteúdo patrocinado
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!