Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Lula lidera corrida eleitoral de 2022, aponta pesquisa

O levantamento do Datafolha foi realizado entre em 11 e 12 de maio em 146 cidades e entrevistou 2.071 pessoas

Agência Estado

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aparece na liderança das intenções de voto para as eleições 2022, com uma vantagem de 18 pontos porcentuais em relação ao presidente Jair Bolsonaro. Os dados são da última pesquisa do instituto Datafolha, divulgada na noite desta quarta-feira (12). Lula alcança 41% das intenções de voto no primeiro turno, contra 23% de Bolsonaro.

Em um eventual segundo turno entre o atual e o ex-presidente, o petista teria vantagem de 55% a 32%. A pesquisa entrevistou 2.071 pessoas, de forma presencial, em 146 municípios, entre os dias 12 e 11 de maio. A margem de erro é de dois pontos porcentuais.

Ainda em uma primeira etapa de votação, atrás de Lula e Bolsonaro, aparecem o ex-ministro da Justiça Sergio Moro (7% das intenções de voto), o ex-ministro e pedetista Ciro Gomes (6%), o apresentador Luciano Huck (4%) e o governador de São Paulo e tucano João Doria (3%). Com 2%, aparecem empatados o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM) e João Amoêdo (Novo). Outros 9% dos entrevistados votariam em branco, nulo, ou em nenhum candidato, e 4% estão indecisos.

A pesquisa destaca que, no segundo turno, Lula herdaria votos de Doria, Ciro e Huck, e Bolsonaro teria os de Moro. Em cenários distintos, o petista ganharia de Moro (53% a 33%) e Doria (57% a 21%). Já Bolsonaro empataria tecnicamente com Doria (39% a 40%) e perderia para Ciro (36% a 48%).

 

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA