Polícia prende acusado da morte de advogado em Novo Repartimento

Douglas confessou homicídio e foi preso com dinheiro e objetos da vítima

Redação Integrada

 
 
O advogado João Vieira Bezerra foi assassinado na porta da casa dele, no município de Novo Repartimento no sudeste paraense, por volta das 22 horas de sábado (8), e, ainda ontem (9) à noite, o acusado pelo crime, Douglas Wendell dos Santos, 19 anos, foi preso pela Polícia Civil e confessou o homicídio. As informações iniciais sobre o caso indicam que ser um crime de latrocínio (roubo seguido de morte da vítima). Com Douglas, os policiais encontraram R$ 1.210, 00 em dinheiro e objetos pessoais da vítima. 
 
 As primeiras informações indicam que dois homens, que estavam em uma moto, executaram o advogado, que era conhecido como "João do Trevo". Ele foi morto a tiros. A motivação do assassinato é desconhecida e será investigada pela Polícia Civil. Ontem (9), a Ordem dos Advogados do Brasil, seção Pará, divulgou nota sobre a execução. "É com profundo pesar que a Ordem dos Advogados do Brasil, Seção Pará, comunica o falecimento do advogado João Vieira Bezerra, assassinado a tiros por pistoleiros na porta de sua residência, na noite do último sábado (8), em Novo Repartimento. Formado em Direito pela Faculdade Gamaliel, em Tucuruí, o profissional militava em Novo Repartimento, município onde também atuava como construtor. De acordo com informações apuradas pela Polícia Civil, os disparos foram efetuados por homens que estavam em uma motocicleta", informa o comunicado.
 
Diz ainda a Ordem que, "neste momento de dor e consternação, o presidente da OAB no Pará , Alberto Campos, em nome do Conselho Seccional e de todos os advogados paraenses, expressa condolências aos familiares e amigos do advogado, mais uma vítima da desenfreada onda de violência que assola o Pará. Diretores da OAB-PA, da Comissão de Defesa de Direitos e Prerrogativas e da subseção da OAB em Tucuruí, cuja jurisdição abrange aquela região, acionaram as autoridades competentes para cobrar providências, principalmente o secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Estado, Ualame Machado".
 
Equipes da Superintendência da Polícia Civil da Pará em Tucuruí e do NAI (Núcleo de Apoio à Investigação) atuaram em Novo Repartimento desde a noite de sábado com a finalidade de elucidar o crime. "Ao atender solicitação da OAB-PA, a Segup reforçou o efetivo de policiais no município para fortalecer o trabalho de investigação. Presidente da subseccional de Tucuruí, Iriel Batista está em Novo Repartimento para acompanhar as investigações ao lado do vice-presidente Ezequiel Mendes. Com mais este episódio lamentável de violação da principal prerrogativa do ser humano, que é a vida, a OAB-PA não medirá esforços para que o caso seja esclarecido e os responsáveis punidos exemplarmente", acrescentou a nota. 
O Liberal
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!