Moradores do Jurunas denunciam descarte inconsequente de lixo

Ponto crítico de acúmulo de resíduos sólidos foi formado na Rua dos Mundurucus, esquina com a avenida Bernado Sayão

João Thiago Dias

O descarte inconsequente de resíduos sólidos continua sendo motivo de denúncias na Grande Belém. Nesta quarta-feira (15), moradores do bairro do Jurunas clamaram à Redação Integrada de O Liberal que registrasse o acúmulo na Rua dos Mundurucus, esquina com a avenida Bernado Sayão.

O trecho é cheio de mato e é usado pela população como depósito de detritos de animais e restos de frutas e verduras de feira, caroços de açaí, lixo doméstico, além de restos de materiais de construção.

"Se observamos, essa esquina é cercada de urubus nos telhados. Porque os restos de carne os atraem. Montam uma feira aqui perto de manhã e jogam detritos de frango", denunciou o aposentado Carlos Silva, de 68 anos. 

"É um bairro com muitos batedores de açaí. Ele pagam carroceiros para despejarem os caroços nessa esquina. E ainda tem gente jogando entulho e tudo que é tipo de lixo. Falta de educação total", acrescentou.

Vizinhança denuncia que moradores de rua e animais espalham lixo doméstico na Rua dos Mundurucus diante da demora da coleta (Reprodução)

Ao longo da Rua dos Mundurucus, vários pontos de lixo doméstico foram flagrados na tarde desta quarta. Muitos deles espalhados pela calçada das residências.

Segundo alguns residentes da área, o carro coletor demora a passar, dando chance para que moradores de rua e animais fiquem remexendo o lixo. 

"Isso acontece constantemente. Os lotes de lixo ficam organizados na frente das casas, mas com a demora da coleta, morador de rua, cachorros e gatos vasculham e deixam tudo espalhado. Na verdade, o bairro do Jurunas inteiro passa por esse problema. Não é feito o recolhimento dos sacos de lixo", contou a dona de casa Ana Melo, de 45 anos. 

Em nota, a Secretaria de Saneamento (Sesan) esclareceu que a coleta no bairro do Jurunas é feita regularmente. "O que ocorre é que o trecho citado se tornou um ponto crítico de descarte de lixo", explicou a nota.

"Equipes da Sesan efetuam a limpeza do espaço diariamente, no entanto, ao final do dia, a área se encontra novamente tomado pelo lixo", pontuou.

"A Prefeitura pede a colaboração dos moradores, para que não depositem o lixo no local e nem às margens de canal", acrescentou a nota.

 

O Liberal
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!