Campanha de coleta seletiva do Ministério Público do Pará já trouxe resultados positivos

MPPA incentiva a separação do lixo com campanha institucional

João Thiago Dias

No Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), a segregação dos resíduos já se tornou efetiva, por meio de uma campanha interna de coleta seletiva, que integra as ações do Programa MP Sustentável. No projeto piloto, no prédio sede, em Belém, foi redimensionada a quantidades de lixeiras. Elas passaram a ser divididas em “seco” e “úmido”.

No coletor seco devem ser descartados metal (grampeador, grampo, clipe e lata), papel (jornal, papelão e impresso), plástico (copo descartável e garrafa), vidro (corretamente embalado) e embalagem cartonada.

No coletor úmido podem ser descartados os resíduos orgânicos (resto de comida), papel e caixa sujos de comida e filtro de café. Os contêineres do órgão também foram identificados com nome e cores para papelão e papel (azul), plástico (vermelho), vidro (verde) e metal (amarelo). 

O promotor José Godofredo Pires coordena o Centro de Apoio Operacional do Meio Ambiente do MPPA (Claudio Pinheiro / O Liberal)

O coordenador do Centro de Apoio Operacional do Meio Ambiente, promotor de Justiça José Godofredo Pires, esclarece que a separação é necessária porque cada tipo de resíduo tem um processo próprio de reciclagem. Na medida em que vários tipos de são misturados, a reciclagem se torna mais cara ou mesmo inviável, pela dificuldade de separá-los de acordo com sua constituição ou composição.  

Segundo o promotor, o planejamento deve começar com conscientização. No MP, o diálogo com membros e servidores começou há três anos. Ele esclarece que, por conta de gargalos de formação na sociedade, a divisão de lixeiras por cores já não é tão recomendada, mas ainda pode ser utilizada em algumas repartições. A eficácia maior, segundo ele, vem a partir da divisão entre seco e úmido. 

"Trabalhamos fazendo coleta e repassando para cooperativas. Também trabalhamos na área de reciclagem de papel e no aproveitamento de recursos energéticos e de outros materiais. Temos lixeiras com as cores, mas, no geral, o objetivo é separar entre seco e úmido, para facilitar o entendimento para que as pessoas cooperem", pontuou.

"Se houver essa separação, já estabelece para o catador de materiais recicláveis um processo muito mais fácil. Ele não deve se expor a possíveis contaminantes em lixões e aterros sanitários. E evitamos o lançamento desse material no aterro para não onerar os cofres públicos", concluiu o promotor.

Dicas para separação do lixo

Contêineres com identificação ajudam na separação dos resíduos (Cláudio Pinheiro / O Liberal)

RESÍDUO SECO

Pode ser reciclado; não estão contaminados ou sujos com outras substâncias (orgânicas ou não)

PAPEL
▪ Recicláveis: caixa do tipo longa-vida e de papelão, papel laminado, nota fiscal, envelope, jornal e revista. Podem ser dobrados ou picados, mas não amassados. 
▪ Não recicláveis: papel celofane, papel plastificado, papel parafinado, papel carbono, papel de fax, fotografia, papel toalha, guardanapo e papel sanitário.

PLÁSTICO
▪ Recicláveis: praticamente todo tipo é reciclável.
▪ Não recicláveis: adesivos, acrílico e cabos de panelas.

METAL
▪ Recicláveis: enlatado, ferragem, arame, chapa, cano, prego, parafuso, cobre e alumínio.
▪ Não recicláveis: clipes, grampos, esponjas de aço, latas de verniz e latas de produtos tóxicos.

VIDRO
▪ Recicláveis: pode ser reciclado
▪ Não recicláveis: lâmpadas, cristais, espelhos, vidros temperados etc.

ISOPOR
▪ Reciclável. Deve ser colocado no recipiente coletor de plásticos.

PRODUTOS PERIGOSOS QUE NUNCA DEVEM IR PARA O LIXO
▪ Lâmpada fluorescente, cartucho e toner, pilha e bateria, eletrônicos velhos ou quebrados.

Obs.: devem ser devolvidos no local da compra ou em pontos de coleta específico para esse fim.

RESÍDUO ÚMIDO

Não pode ser reciclado (resto de comida, papel sujo, bituca de cigarro, fralda descartável)

Obs.: papel higiênico, guardanapo e lençol usado são considerados lixo úmido.

Notícias
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!