Queimadas urbanas

Antônio Pereira Júnior

Várias são as formas de promoção antrópica desse tipo de queimada como, por exemplo, o lixo de cada a varrição de calçadas quando estão com folhas caídas,em terrenos baldios, dentre outros. O problema é que toda causa (a queimada) tem efeitos (o que pode prejudicar) tanto no ambiente quanto no ser humano, especialmente em crianças e idosos, devido a liberação de gases considerados “tóxicos” à respiração humana.

Os elementos tóxicos contidos na fumaça resultante da queimadas contém partículas de tamanhos minúsculos, denominados “materias particulados” que, ao atravessarem a “barreira epitelial” (revestimento dos órgãos internos como os pulmões), provocam distúrbios e danos funcionais, as vezes, letais.

Além do material particulado, há emissão de gases perigosos ao sangue humano como, por exemplo, o monóxido de carbono (CO), que possui alta afinidade com a hemoglobina humana, o que dificulta o transporte de oxigênio necessário ao funcionamento de outros órgãos vitais como o coração e os rins. Quando a fumaça atinge os olhos, pode causar dano ao filtro ocular (camada de lágrima que cobre os olhos e os protegem de traumas além de objetos estranhos), bem como o muco ocular.

Economicamente, as queimadas urbanas podem provocar o absenteísmo, ou seja, o afastamento temporário do trabalho, especialmente se houve problemas de estimulação da asma ocupacional partir da inalação da fuligem resultante das queimadas. Isso onera o setor da saúde pública e causa queda no processo produtivo industrial, especialmente se a mão-de-obra ausente for especializada como, por exemplo, torneiro mecânico.

Outro tipo de prejuízo à economia está relacionada com queimadas urbanas próximos às áreas aeroportuárias, pois as concentrações de nuvens de fumaça determinam uma queda na visibilidade para pousos e decolagens. No segundo caso, podem ocasionar atrasos e até cancelamentos de vôos que, dependendo do local, podem causar danos econômicos e de saúde (ansiedade, stress, transtornos psíquicos) tanto aos passageiros quanto para a tripulação da aeronave.

Outro fator que se deve verificar nas queimadas urbanas, é quanto a legislação atual, pois no artigo 54 da Lei nº 9.605/98, está escrito: “qualquer forma de poluição que prejudique a saúde humana, segurança de animais,  e destrua a flora”.  Para se ter ideia dessa dimensão criminosa, no estado do Acre, a quatro anos atrás (2016), o número de queimadas urbanas atingiu 4.000 foco! No estado do Tocantins, ocorreram, em quatro meses de 2005 (julho a outubro) 14.785, queimadas.

Em Marabá, a Lei municipal nº 13.183/92, artigo 62, determina que  “a queima de resíduos sólidos ou rejeitos a céu aberto ou em recipientes, instalações, e equipamentos não licenciados para atividade”, resulta em multas que variam entre R$ 5.000,00 a R$ 50,000,00.

Finalmente, deve-se ter em mente que as queimadas urbanas provocam perda de diversidade, seja ela animal ou vegetal, especialmente na onde a coleta de lixo doméstico não é eficaz, induz a comunidade a atear fogo no saco onde ele está depositado. Com isso, a corrente de vento pode expandir esse fogo para a floresta, como ocorreu recente nas matas da CEASA (21/08/2020) em que um simples ato de queimar lixo na margem da estrada provocou perda de espécies vegetais e determinou a fuga de animais desta floresta.

Logo, é bom que se evite as queimadas urbanas, seja qual for a justificativa. Evitá-las é dever de todos para que se mantenha um ambiente equilibrado e a qualidade do ar não provoque mais doenças respiratórias na comunidade belenense.

Antônio Pereira Júnior. Professor Assistente IV. Departamento de Engenharia Ambiental. Laboratório de Qualidade Ambiental. Universidade do Estado do Pará
 

Artigos
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!