Empregos pós-pandemia devem exigir mais tecnologia e inovação

Demandas serão tanto por serviços já conhecidos, paralisados em razão do isolamento social, quanto por setores fortalecidos em decorrência da pandemia

Abílio Dantas

A vida pós-pandemia é ainda um desconhecido cenário, mas das inúmeras dificuldades do momento presente que podem agravar, uma que se destaca é o desemprego. Pessoas em busca de trabalho precisarão estar ainda mais atentas às inovações e às tendências de mercado para conseguirem ocupar uma vaga.

Para o professor Rafael Boulhosa, economista e coordenador do Núcleo de Inovação e Empreendedorismo Júnior do Centro Universitário do Estado do Pará (Cesupa), as demandas serão tanto por serviços já conhecidos, que foram paralisados em razão das medidas de isolamento social, quanto por setores fortalecidos no contexto pandêmico. 

Segundo o especialista, o mercado do entretenimento, do qual fazem parte teatros, museus e cinemas, voltará com grande apelo ao público, uma vez que são ambientes que estiveram fechados neste período. Na opinião de Rafael Boulhosa, independente da especificidade do lazer, seja ele um tipo de festa ou o filme em cartaz, as pessoas buscarão estes serviços na tentativa de desfrutar um momento comum à vida anterior à pandemia.

"Alguns serviços médicos, exames, consultas sobre outras doenças, que não a Covid-19, também deverão ser mais procurados, já que agora as pessoas também poderão voltar a ter mais atenção e serem atendidas. O mesmo acredito que vale para o mercado de estética. As pessoas tiveram que parar de ir a salões de beleza e, quando puderam, as mulheres foram menos, os homens fizeram menos a barba, por exemplo. Então penso que será um segmento que também terá uma procura maior, com mais clientes e oportunidades. Assim como toda a cadeia do turismo, que está com uma demanda reprimida imensa, já que muitas viagens foram adiadas e eventos cancelados", exemplifica.

Empresas que trabalham com materiais de higiene e limpeza, além de máscaras e álcool em gel, também deverão se consolidar como setores mais significativos, devido às recomendações de utilização desses para prevenção contra o Novo Coronavírus. De acordo com o professor, tais produtos continuarão a frequentar as prateleiras das lojas, mesmo após a chegada da vacina. 

"Foi cultivado um novo hábito de utilização deles (materiais de higiene). Já existia um mercado de álcool em gel, por exemplo, com aqueles vidrinhos que as pessoas compravam, mas cresceu e não deve sumir de todo. As empresas que trabalham com esses produtos continuarão tendo uma demanda significativa", avalia.

Outra prática comum do período de quarentena, o consumo por meio de aplicativos de serviços de entrega forma um segmento robusto que "veio para ficar". Segundo o economista, fazer compras remotas com frequência foi um hábito mais desenvolvido nos últimos meses, em que as pessoas viram-se obrigadas a consumir de casa. Além das entregas de alimentos e bebidas, outros serviços que ganharam notoriedade e se beneficiaram do novo momento foram as consultas psicológicas e os jogos eletrônicos. "A utilização de tecnologias nesses setores permanecerá. Assim também para eventos como seminários e congressos, que antes só eram realizados presencialmente", informa.

No âmbito da preparação profissional, os cursos de pós-graduação e capacitação em áreas como tecnologia da informação ainda serão buscados pelos empregadores. Para o professor, independente do setor em que se almeja o novo emprego, características de liderança e capacidade de inovação serão prioridade. "As empresas que tinham pessoas com essas características em seus quadros conseguiram se adaptar em uma ou duas semanas e permaneceram no mercado", destaca.

Mais Valor
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!