Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Liberal Amazon: da Amazônia para o mundo

Grupo Liberal lança neste domingo (09) conteúdo bilíngue e multimídia para ecoar a realidade amazônica para a comunidade internacional, com a voz dos amazônidas

No ano em que completa 75 anos de história com o jornal O Liberal, o Grupo Liberal inicia um novo momento com a produção de conteúdo jornalístico aprofundado sobre a Amazônia em formato multimídia e bilíngue para distribuição à comunidade internacional. Além do uso de tecnologia, com diferentes plataformas para essa distribuição de conteúdo em inglês, especialmente nas redes sociais para mais de 70 países e principais centros do Brasil, o material bilíngue também poderá ser utilizado na prática do estudo de idiomas entre estudantes e professores de diferentes faixas etárias. 

"É a contribuição do Grupo Liberal para o protagonismo amazônico, dando voz para quem não é ouvido internacionalmente" - Ronaldo Maiorana, presidente do Grupo Liberal.

O projeto Liberal Amazon terá atualização semanal e os temas já foram previamente selecionados. A ideia é gerar alcance internacional de conteúdos e debates sobre a Amazônia que são criados por quem, de fato, conhece e vive na região e nos debates internacionais não tem vez e voz. Para o presidente do Grupo Liberal, Ronaldo Maiorana, o momento exige que o mundo compreenda melhor a Amazônia e a região, por sua vez, assuma esse protagonismo.

VEJA TAMBÉM:

Paradoxo Amazônico: 66% dos piores municípios do Brasil estão na Amazônia

“Ao longo das últimas décadas o Grupo Liberal tem dado voz para quem produz e pensa a Amazônia em nossos veículos, que são líderes em audiência regional. Com o conteúdo em inglês, que é a linguagem universal, estamos reforçando a perspectiva da região sobre ela mesma para outros centros decisórios. É um ponto importante para que o mundo compreenda melhor a Amazônia, mas com a nossa realidade. É a contribuição do Grupo Liberal para o protagonismo amazônico, dando voz para quem não é ouvido internacionalmente, sobre as soluções e projetos pensados para nossa região e sobre o que de fato acontece na Amazônia”, destaca Ronaldo Maiorana. 

"O mundo precisa entender também que a Amazônia fala, o que a Amazônia pensa sobre ela mesma" - Daniel Nardin, diretor de conteúdo do Grupo Liberal.

O diretor de conteúdo do Grupo Liberal, Daniel Nardin, considera como natural que um grupo de comunicação com credibilidade e história na região assuma esse lugar de fala. "O mundo fala muito sobre a Amazônia, só que o mundo precisa entender também que a Amazônia fala, o que a Amazônia pensa sobre ela mesma, a perspectiva amazônica sobre seu presente e futuro. Isso é feito diariamente nos veículos do grupo e, agora, estamos levando num patamar internacional por diferentes plataformas”, afirma Nardin. “A ideia é que a comunidade internacional, quando for procurar informações sobre a Amazônia, possa encontrar a narrativa de quem está aqui, vive aqui, quem tem realmente lugar de fala", argumenta o jornalista.

O diretor de Inovação e Novos Negócios, Sanchae Camatti, destaca que a tecnologia terá papel fundamental na distribuição e disseminação do conteúdo, além do relacionamento institucional. “Usaremos plataformas externas aos veículos do grupo, além de potencializar o que já utilizamos. Estaremos também fornecendo para autoridades e empresários um conteúdo pronto e no idioma universal para facilitar a dinâmica e o entendimento sobre a região com possíveis investidores. É, na prática, o Grupo Liberal assumindo um papel global num mundo globalizado”, destaca Camatti.

Reportagens com perspectiva local para acesso global

O ano de 2021 tem sido apontado como fundamental para discussões sobre a Amazônia, especialmente as relacionadas ao meio ambiente. No horizonte, a pressão internacional em relação aos números crescentes do desmatamento, a realização da Conferência nas Nações Unidas sobre a Mudança Climática (Cop26), marcada para novembro.

"É, na prática, o Grupo Liberal assumindo um papel global num mundo globalizado" - Sanchae Camatti, diretor de Inovação e Novos Negócios do Grupo Liberal.

Outra prova da demanda internacional sobre reflexões que busquem entender a Amazônia foi a Cúpula do Clima, convocada pelo presidente dos Estados Unidos Joe Biden, em abril. O discurso do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) teve como ponto central a Amazônia.

Na primeira edição do Liberal Amazon, o conteúdo destaca o quanto pode ser prejudicial um novo adiamento da realização do Censo pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Afinal, os últimos dados oficiais são de 2010 e o estudo serve de base para o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), realizado pela Organização das Nações Unidas (ONU). 

O indicador revela que 66% dos 50 municípios do país com piores indicadores humanos e sociais estão na Amazônia, em completo contraste com o potencial e riquezas naturais da região. A reportagem destaca ainda o Plano Amazônia, lançado há um mês pelo Governo Federal e que indica a bioeconomia e o uso racional de áreas já abertas na região como forma de geração de emprego e renda. Ou seja, justamente a produção legal, vista como vilã da preservação da floresta, pode ser fundamental para conter o desmatamento ilegal e melhorar os indicadores de desenvolvimento da região e atacar os índices de miserabilidade, como destacam especialistas ouvidos pela reportagem. 

Conteúdo multimídia vai gerar maior conhecimento da realidade da região

Além da reportagem em texto e imagens, o conteúdo possui ainda na versão online um vídeo em inglês e português e um podcast 100% no idioma estrangeiro. O podcast Liberal Amazon foi produzido pelos jornalistas Cínthia Gatti e Eduardo Laviano. Além de ampliar o alcance sobre o tema com o formato nas plataformas agregadoras de conteúdo, o podcast também poderá ser utilizado por estudantes do idioma da região. 

Foto: Tarso Sarraf / O Liberal

O conteúdo estará aberto para acesso e também pode ser utilizado em sala de aula por professores e estudantes gratuitamente, no mundo inteiro, auxiliando no combate ao desconhecimento sobre a região. 

O projeto Liberal Amazon envolve diferentes áreas do Grupo Liberal. “Praticamente todos setores foram envolvidos, como a área de conteúdo, de tecnologia, o digital, as equipes de reportagem e a montagem e diagramação especial em diferentes formatos. É um conteúdo novo, que veio para ficar e não tem volta”, reforça Daniel Nardin.

O diretor do CCAA Belém, Max Morais - escola parceira do projeto para tradução do conteúdo e que está presente em 30 municípios do Pará - destaca que ler, assistir e ouvir o idioma que se quer aprender facilita todo o processo. A iniciativa, segundo ele, reforça o posicionamento da Amazônia, mas gera também um bom conteúdo para estudantes e professores. “Além das aulas, sempre incentivamos os alunos a estudar assistindo filmes, ouvindo música, áudio. Quando você faz isso com um tema que já conhece, a compreensão é ainda melhor. Por isso vejo essa iniciativa como fundamental na perspectiva de posicionamento da Amazônia, mas com uma enorme contribuição para estudantes do idioma também, disponibilizado gratuitamente para todos e em formato multimídia”, reforça Max Morais. 

Liberal Amazon
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS