Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Homem que extorquia mulheres para não divulgar fotos íntimas é preso

Ele cometia o crime chamado de "vingança pornográfica" com as vítimas

Com informações da Polícia Civil

Após diligências nos municípios de Bragança e São Miguel do Guamá, no nordeste paraense, a Polícia Civil deu cuprimento a um mandado de prisão preventiva expedida pela 1ª Vara de Inquéritos e Medidas Cautelares de Belém do Pará, contra Sidney Feitosa Lopes. O investigado foi preso pela prática de extorsão praticada por meio das redes sociais na modalidade “vingança pornográfica”.

De acordo com a delegada Vanessa Lee, titular da Divisão de Prevenção e Repressão a Crimes Tecnológicos (DPRCT), o criminoso criava perfis fakes nas redes sociais para adquirir confiança de mulheres que eram atraídas com o intuito de obterem uma relação intima pela Internet a ponto de enviarem vídeos e fotos íntimas, os famosos "nudes".

Após conquistar as fotos íntimas, Sidney provocava terror psicológico nas vítimas e passava a ameaçá-las com divulgação do material nas redes sociais e sites de pornografia, os quais somente não seriam divulgados mediante pagamento de quantias em dinheiro para o investigado. Além de usar vários perfis "fakes" em redes sociais, ele criou uma pessoa jurídica com a finalidade de utilizar a Internet para ter os benefícios da empresa com a finalidade de obter uma internet mais veloz e eficaz para cometer os delitos e, assim, dificultar sua identificação.

Durante o cumprimento do mandado, a equipe de investigação da Divisão constatou que o criminoso tinha a conduta como prática empresarial. "Era uma de suas formas de conseguir dinheiro. Além disso, foi possível identificar mais vítimas, inclusive, duas são residentes no estado de São Paulo", informa a policial.

 

 

Palavras-chave

O Liberal
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!