Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Tudo o que você precisa saber antes de colocar aparelho ortodôntico

Avaliar o profissional e a conduta proposta para cada caso é determinante para ter resultados satisfatórios

Dayane Baía

A busca por um sorriso perfeitamente alinhado leva as pessoas a procurar pelo uso de aparelhos ortodônticos. O mercado oferece opções para todos os casos e bolsos. Mas antes e iniciar o tratamento é necessário avaliar tanto o profissional quanto a conduta proposta para que os resultados sejam, de fato, satisfatórios.

O primeiro passo é buscar um profissional devidamente qualificado e com registro regular no Conselho Regional de Odontologia. O cuidado deve ser redobrado com aqueles que prometem milagres e procedimentos mais rápidos do que o tempo esperado. Materiais e insumos para o tratamento devem ser de alta qualidade sempre.

“A ortodontia é um ramo de uma área da saúde e seus tratamentos devem possuir respaldo em evidências científicas de qualidade. Nós já temos muito claras e muito bem definidas as indicações de tratamentos e aparelhos ortodônticos. Infelizmente não existe milagre e a correção dos problemas leva um tempo para ocorrer, isso porque precisam ser respeitados os aspectos biológicos do paciente”, explica o cirurgião-dentista Eroncy Souto, que é especialista em Ortodontia, Radiologia e Imaginologia e mestre em Odontologia.

O cirurgião-dentista Eroncy Souto orienta cuidados antes de iniciar o tratamento ortodôntico (Arquivo pessoal)

Eroncy afirma que a Ortodontia aborda a prevenção e o tratamento dos distúrbios que levam ao mau posicionamento dentário e alterações do crescimento do esqueleto facial. O diagnóstico sobre os distúrbios é realizado por meio de exames de imagem e avaliação odontológica. Entre as principais indicações está o uso de aparelhos dentários fixos ou removíveis.

Desde os 5 anos de idade, o paciente já pode iniciar o tratamento desde que sejam avaliados a complexidade da condição e o grau de impacto que ele pode trazer ao desenvolvimento da criança. “Alguns problemas, principalmente os que causam distúrbios funcionais devem ser tratados desde as idades mais precoces, enquanto outros podem aguardar uma fase chamada surto de crescimento que é um período que ocorre um pouco antes da adolescência. Mas a ortodontia pode ser aplicada não somente em crianças e adolescentes, mas em pacientes adultos independentemente da idade”, enfatiza o especialista.

Em alta

Os alinhadores estéticos caíram no gosto dos usuários porque são mais discretos. Entretanto, Eroncy alerta sobre o uso indiscriminado. “Eles podem ser uma opção confiável de tratamento, mas assim como qualquer aparelho ortodôntico possui indicação clara e precisa para alguns tipos de problemas. A indicação indiscriminada para todos os pacientes ou tipos de problemas ortodônticos, sem que se respeite os critérios de indicação da técnica, pode acarretar em problemas ou insucesso no tratamento. O ideal é que o paciente passe por um bom diagnóstico com um profissional capacitado e ele então avalie a possibilidade de uso dessa técnica”, orienta o cirurgião-dentista.

Para garantir o sucesso do tratamento, a colaboração do paciente é fundamental em todas as recomendações do dentista, principalmente no cumprimento das manutenções e consultas marcadas. “Pacientes que quebram muito os aparelhos ou não usam, no caso dos removíveis, tendem a ter um tempo de tratamento mais alongado. Além disso, o grau de complexidade pode também contribuir para um maior tempo de tratamento”, alerta Eroncy.

Labo Dental
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!