Saiba como montar um consultório odontológico de sucesso

Confira os principais desafios para quem pretende empreender na área

O sonho de quem entra para a faculdade de odontologia quase sempre está relacionado à abertura de um consultório. Para tirar a empresa do papel e torná-la física, é preciso ter planejamento e organização, além de estar atento a todas as questões burocráticas, como registros, contratos e impostos.

A odontóloga Alexandra Gobitsch comenta os desafios de empreender na área. "Acredito que precisaríamos aprender na faculdade noções de administração e, infelizmente, não temos. Saímos 'somente' dentistas. Somos muito bons no que fazemos, na prática. Mas quando vamos montar um consultório vemos essa necessidade", pontua.

Cadeira odontológica, compressor, autoclave e raio-x estão entre os equipamentos para montar um consultório (Divulgação / Labodental)

A profissional também reforça a importância de orientações de especialistas para abrir uma empresa. "Quem pretende montar um consultório na área odontológica ou uma empresa, por exemplo, o próprio Conselho Regional de Odontologia poderia ajudar nas primeiras orientações, como onde pagar as taxas de alvará, licença de funcionamento e vigilância sanitária", exemplifica.

Dra. Alexandra Gobitsch reforça a importância de adquirir produtos e equipamentos de qualidade para o negócio (Divulgação)

Segundo a odontóloga, é possível montar um negócio apenas com cadastro de pessoa física (CPF). "Existem duas formas de se abrir um consultório: com o próprio CPF e outra com o CNPJ (cadastro nacional de pessoa jurídica). No caso de empresa, orientamos de início a fazer um contrato inicial com capital social abaixo de 50 mil, conforme a Lei 12.514/2011 que estabelece os valores das anuidades tanto da pessoa física quanto da jurídica", sinaliza Alexandra.

O sucesso, além das questões de formalização, está relacionado à oferta de serviços ou produtos diferenciados. Um plano de negócios é o caminho para avaliar o mercado e as necessidades dos clientes que se pretende alcançar, além da própria viabilidade do empreendimento.

Investir em qualificação e estar próximo de pessoas que podem ajudar, fazer relacionamento e acompanhem a jornada são importantes também. Já a saúde financeira do negócio pode ser conquistada a partir de um capital de giro suficiente, finanças organizadas e planos de investimentos em infraestrutura. 

Investir em materiais de qualidade e ter um bom estoque são algumas das dicas para quem está começando (Divulgação / Labodental)

Mobiliário e aparelhos modernos valorizam o empreendimento e ajudam a atrair clientes. "Os equipamentos primordiais para se ter um consultóprio são a cadeira propriamente dita, ou equipo odontológico, um mocho, um compressor, uma autoclave, um raio-x, ar condicionado, um aparelho de ultrassom, uma mesa com duas cadeiras para o fechamento de orçamentos, aparelho telefônico, impressora e se possível um computador ajuda muito". Em Belém, a Labodental é referência no segmento e pode ajudar com grande parte dos produtos.

O controle de estoque pode ser feito através de um sistema, disponível no mercado, e com valores bem acessíveis para quem está começando. "Até hoje eu compro meus equipamentos na Labodental. E reforço que, além de equipamentos de qualidade, eu diria que uma boa entrevista a uma futura possível secretária ou auxiliar, também ajudaria, pois, contratar uma pessoa que ajude a evitar dentro do consultório certos desperdícios é de muito valor", pontua a Dra. Alexandra .

Para conhecer mais produtos e serviços para compor o seu futuro consultório, clique aqui.

Labo Dental
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!