Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Síndrome pós-covid atinge cerca de 70% dos pacientes que tiveram infecção do novo coronavírus

As sequelas podem ser de natureza hematológica, física, cardiológica, neurológica, dermatológica ou psicológica

Fadiga, cansaço, perda de paladar e olfato, falta de ar, dores no corpo entre outros, fazem parte de um conjunto de sintomas que persistem em cerca de 70% dos pacientes: a síndrome pós-covid-19.

A reabilitação de pacientes de covid-19 é trabalhada desde a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), para quem passa pela forma mais grave da doença. A fisioterapia é uma das áreas de atuação envolvidas neste processo multidisciplinar dentro das unidades hospitalares de todo o mundo para oferecer aos pacientes uma recuperação mais rápida e sem sequelas.

“O fisioterapeuta foi muito demandado por toda essa parte respiratória, mais profunda, que afeta os pulmões, aparecimento de secreções, a oxigenação sanguínea, fatores que podem resultar na melhoria do quadro da doença e oferecer qualidade de vida ao paciente”, destacou a fisioterapeuta Raphaela Fróis.

As sequelas podem ser de natureza física, hematológica, cardiológica, neurológica, dermatológica ou psicológica, que não podem ser negligenciadas e a ajuda especializada é recomendada.

Fisioterapeuta Raphaela Fróis diz que os sintomas não podem ser negligenciados para não piorar o quadro (Divulgação)

“Seja de qual área profissional for, um fonoaudiólogo, um ortopedista, um fisioterapeuta, o melhor é procurar ajuda e tratar o quanto antes, pois deixar prolongar essas sequelas pode resultar em piora do quadro”, alertou Raphaela.

Ouça o Podcast Farmalíder Viver Bem de OLiberal.com para entender mais sobre este processo de reabilitação pós-covid-19.

Farma Lider
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!