Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Confira como usar as redes sociais na preparação para o vestibular

Além de entretenimento, as redes sociais podem proporcionar conteúdos úteis para quem deseja ingressar no ensino superior

Fabrício Queiroz

A facilidade do acesso à internet pelos celulares e smartphones levou à popularização de diversos aplicativos e redes sociais que fazem parte do nosso cotidiano. O uso desses recursos é maior entre adolescentes e jovens e, por isso, surge a preocupação se é possível conciliar essas ferramentas com as demandas de estudos desse público, principalmente na preparação para o vestibular.

O temor de que as redes sociais possam prejudicar os estudos é justificado, principalmente porque elas são utilizadas momentos de distração e lazer. Porém, com algumas orientações, essas plataformas podem também ser aliadas na busca por melhores notas e aprovação nos processos seletivos.

De acordo com Anndrea Tavares, é preciso adotar uma estratégia em que se combine uma rotina de estudos com a utilização das redes sociais, em especial de conteúdos complementares para a preparação do estudante. “Muitos alunos relatam que conseguem conciliar os estudos da forma mais tradicional ao consumo das redes praticando o método Pomodoro: uma técnica que concilia um determinado intervalo de alta concentração no estudo, seguido de pequenos intervalos. Por exemplo, 25 minutos de concentração, seguido de 5 minutos de intervalo e assim sucessivamente”, explica a professora do Grupo Rosana Bastos.

A principal orientação é seguir perfis profissionais e contas alinhadas ao objetivo do aluno, como ONG’s, movimentos sociais, veículos de mídia, órgãos internacionais e outros professores. “É muito comum hoje, esses profissionais promoverem lives sobre determinados temas muito úteis na produção das redações, na ampliação do repertório sociocultural; outros profissionais disponibilizam lista de exercícios, apostilas, mentorias, fóruns para debates, ou seja, um amplo leque de possibilidades para o aluno utilizar de forma útil”, ressalta Anndrea Tavares.

VEJA MAIS

Conheça os principais desafios para quem deseja passar no vestibular em 2022
Equilíbrio emocional e planejamento dos estudos são fatores importantes para alcançar bons resultados

Educação ambiental: Grupo Rosana Bastos se integra a parque ecológico para fortalecer a cidadania
As atividades de ensino do Grupo Rosana Bastos terão como laboratório prático uma área verde de mais de 180 mil m² em Belém

Outra sugestão da professora é relacionada a plataformas de streaming de áudio e vídeo, nas quais o vestibulando pode buscar podcasts, reportagens, filmes, séries e documentários que auxiliam no desenvolvimento de um olhar crítico sobre diferentes questões.

Gabrielly Chagas colocou em prática esses direcionamentos na sua preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio. “Geralmente buscava listas de assuntos mais relevantes de estudar, isso facilitava demais. Também tinham as listas de exercícios que eram compartilhadas, além das dicas de como aproveitar melhor o tempo de estudos”, diz.

A professora Anndrea Tavares recomenda seguir perfis de instituições e profissionais que ajudem a ampliar o repertório sociocultural dos alunos (Divulgação / Grupo Rosana Bastos)

Ela conta ainda que mantinha perfis no WhatsApp, Facebook, Instagram e Twitter, mas adotou uma estratégia própria para contornar o desafio de manter o foco. “Depois de estipulado um objetivo, fica bem mais difícil por aparecerem distrações, mas eu criei um perfil alternativo somente para os perfis da área de educação, facilita bastante”, afirma a estudante que foi aprovada nos cursos de Letras na UFRA e na UEPA e de Jornalismo da UFPA.

Para a professora Anndrea Tavares, é dever de uma instituição de ensino prestar orientações para que seus alunos tenham o melhor aproveitamento de todos os recursos disponíveis para sua formação. “O Grupo Rosana Bastos entende que a juventude de hoje hiper conectada precisa de direcionamentos para o consumo das informações, a fim de promover uma relação saudável entre seus educandos e as diversas redes sociais, e estas orientações sempre são repassadas nos seus espaços”, conclui.

Confira algumas vantagens em usar redes sociais, de acordo com a docente:

Spotify: oferece podcasts como fontes de informação e construção de repertório. "O Assunto (abordagens temáticas diversas, disponível em várias plataformas de podcasts); Café da Manhã (abordagens temáticas diversas, produzido pela Folha de São Paulo); Le Petit Journal (política internacional e economia); Agência Pública (violações a direitos humanos); O Joio e o Trigo (alimentação, saúde e poder)", sugere a professora.

Google Agenda: funcionalidade permite organização da rotina de estudos;

Instagram: perfis de profissionais das áreas em que se busca aprofundar o conhecimento podem ser acompanhados. "Muitos outros perfis da grande mídia também oferecem boas reportagens a construção de repertório sociocultural, como: CNN, Le Petit Journal, BBC Brasil, TV Cultura, entre outros", recomenda Anndrea.

Plataformas de Streaming:  integram o cotidiano de jovens vestibulandos com produções (filmes, séries e documentários) que podem desenvolver o olhar crítico dos estudantes e habilidades analíticas. "Claro, desde que o próprio aluno consiga desenvolver uma rotina sadia de estudos conciliada a intervalos para o uso dessas plataformas. A dica é: assista a um filme ou série sempre com um bloquinho de notas do lado para anotar os insights", pontua .

Youtube: a professora destaca que, apesar de ser uma rede social de consumo prolongado (em relação ao Instagram) o que desanima muitos dos estudantes, ela ainda é um significativo espaço para apreensão de conhecimento. Documentários, matérias especiais, canais da grande mídia e de alternativas, estão presentes nesse espaço, disponibilizando constantes materiais. "O canal de jornalismo da TV Cultura oferece reportagens riquíssimas sobre temas diversos; a Casa do Saber também conta com um canal bem diverso, abordando as áreas das ciências humanas, biológicas e sociais aplicadas, excelente para a construção de repertório", ressalta.

Para saber mais sobre a proposta pedagógica do Grupo Rosana Bastos e ter a melhor preparação para o vestibular, clique aqui.

Curso Rosana Bastos
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!