Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

A importância do líder nas organizações

Promover inspiração para a equipe de trabalho é uma das melhores formas de garantir bons resultados e crescimento profissional para os liderados

Carolina Gantuss | Especial para O Liberal

Toda organização, seja ela de pequeno ou grande porte, precisa de líderes para ter sucesso, orientar e motivar as equipes. Um bom líder é essencial para extrair ao máximo o melhor de cada colaborador e assegurar que os resultados sejam positivos para a empresa.

No desenvolvimento de competências, a comunicação estabelece a confiança com os liderados além de garantir um ambiente de trabalho harmônico e produtivo.

“A comunicação clara e assertiva é uma característica que está cada vez mais sendo exigida nesses cenários de constantes mudanças, já que as atualizações estão rápidas e, por vezes, incertas”, afirma a coordenadora de Gestão de Pessoas do Grupo Liberal, Renata Souza.

Para que a equipe possa enxergar o seu líder como alguém que o inspire e que passe confiança, ele tem que ser acessível e sempre passar feedbacks. “Demonstrando empatia e visão humanista, o líder comunicativo preza pelo bem-estar físico e mental da sua equipe, por entender estes tópicos como necessidades básicas no desempenho de um bom trabalho”, afirma Renata.

Para a profissional, é importante pensar no lado humano das relações e não apenas demandar. Saber atuar como um líder dentro de uma equipe é fundamental para o sucesso de todos. Mesmo assim, não é tão fácil chegar a esse objetivo pois são exigidas qualidades específicas de liderança.

Garantir um ambiente de trabalho harmônico e produtivo é um dos papéis de um líder (Freepik)

A motivação impulsiona os colaboradores a adquirir novos conhecimentos, melhorar o desempenho, engajar nas ações da empresa e atingir metas. Segundo a coordenadora, “quando falamos de motivação, é importante deixar claro que não se consegue motivação sozinho, essa responsabilidade não será somente da chefia em motivar, sim em automotivação de cada um e uma série de fatores, porém o líder pode conhecer cada perfil de sua equipe, definir estratégias de engajamento, trabalhando a automotivação através de feedbacks e devolutivas, acompanhamento de desempenho de perto e compartilhando e engajando a evolução do atingimento de metas e métricas”.

Para Renata, a pandemia trouxe reflexos no ato de liderar. “A liderança de antes da pandemia foi desconstruída, por perceber que esse funcionamento não estava mais gerando resultados em meio à crise, a liderança hoje, pós-pandemia, se transforma em uma visão mais participativa, empática e humana, portanto, o novo líder não só direciona as tarefas, mas participa ativamente de todo o processo, aceita sugestões e desprende-se da hierarquia em prol do bom resultado de trabalho”, esclarece.

O ponto alto está em proporcionar suporte aos profissionais e desenvolver equipes motivadas e conscientes. “Em um mundo cada vez mais acelerado e digital, é preciso lembrar que pessoas engajadas, que se sentem parte importante, que são ouvidas e livres para poder criar, dar opiniões e até errar, são aquelas que vão fazer a diferença, dar novas ideias e gerar mais resultados. E o líder engajado pode ser o diferencial nesse cenário em que surgem tantas incertezas”, acrescenta Renata.

A seguir, 7 habilidades essenciais para se tornar um bom líder:

Empatia

Saber se colocar no lugar do outro é essencial em qualquer relação. Entender as características pessoais de cada um dos integrantes de seu time é um bom começo para uma boa relação. Essa capacidade influencia a descoberta de novas habilidades, muitas vezes não percebidas nos talentos da equipe.

Ouvir e orientar

Estar apto para ouvir e atender aos chamados dos funcionários é algo básico de um líder. É uma maneira de aumentar a confiança e estreitar os laços.

Motivação

O estímulo é necessário para que a equipe alcance as metas estipuladas pela gestão. Um profissional compromissado e que sabe promover essa qualidade nas outras pessoas tem grandes chances de todos alcançarem o sucesso.

Delegar tarefas

Não basta delegar atividades, mas saber como fazer isso de acordo com o perfil e condições de cada funcionário.  Exemplo para o time O líder é aquele que vai servir de modelo para os demais funcionários. Ele precisa praticar aquilo que exige da sua equipe.

Ser flexível

O líder se diferencia de um simples chefe também no aspecto flexibilidade. Ele sabe que ocupa uma posição de destaque e que gerencia diversas pessoas. Por esse motivo, deve ter em mente que vez ou outra deverá mudar de opinião, saber ouvir e aceitar.

Estrategista

O líder ideal é aquele que conhece muito bem quais caminhos seguir para alcançar o sucesso que a organização necessita e deseja. O líder precisa adquirir o respeito da equipe e não ser temido por ela. Dessa forma, o sucesso de uma equipe depende da maneira como ela será liderada.

Carreiras Libshop
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!