Ministério Público do Pará pode suspender novamente o uso do Mangueirão

Estádio foi liberado pela FPF, na segunda-feira (21), para receber a estreia do Remo em Belém no dia 3 de fevereiro

Redação Integrada

A decisão divulgada pela FPF (Federação Paraense de Futebol) na noite da segunda-feira (21) sobre a liberação do Mangueirão para receber a estreia do Remo em Belém no campeonato paraense no dia 3 de fevereiro pode ser demolida.

Uma reunião provocada pelo MPPA (Ministério Público do Pará) vai reavaliar o caso, às 15h de hoje (22), na sede da Seel (Secretaria de Estado de Esporte e Lazer). Além da estreia azulina, a FPF ainda anunciou o adiamento do Re-Pa do dia 10 para o dia 17 de fevereiro.

De acordo com a informação conseguida em primeira mão pelo colunista de O Liberal, Carlos Ferreira, a reunião terá a presença de todos os secretários diretamente envolvidos na questão do Mangueirão e terá como finalidade a apresentação dos laudos do estádio para análise dos engenheiros do MPPA, instituição que tem, por lei, a última palavra no caso.

Se a avaliação constar irregularidades ou inconsistências nos documentos, o Olímpico do Pará pode voltar a ficar interditado.

Futebol