Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Veja como impulsionar as vendas a duas semanas do Dia das Mães, segunda melhor data para o comércio

Empreendedores começam a se preparar para o segundo final de semana de maio, o mais movimentado depois do Natal

Natália Mello

Após o final de semana da Páscoa, a próxima data relevante do calendário de vendas de lojistas e empreendedores é o Dia das Mães, celebrado sempre no segundo domingo de maio. Para quem trabalha com cestas de café da manhã, chocolates e outros produtos personalizados, o momento é propício para começar a preparar as estratégias. Para o comércio paraense, está é a segunda data comemorativa mais importante em termos de vendas, atrás apenas do Natal.

Thais Loureiro é advogada, mas começou a empreender em 2021 e com apenas um mês de empresa encarou as encomendas para o Dia das Mães. Com 32 cestas de café da manhã produzidas e entregues, um ano depois, ela espera pelo menos o dobro das vendas. “No ano passado vendemos um número bem expressivo, porque ainda não éramos conhecidos no mercado. A data para este mercado de empreendedores é a mais lucrativa, depois do Natal”, afirma.

A empresária aponta que, por conta do momento de crise que o país atravessa, ela criou a cesta mini, com menos itens e valor mais acessível. “A ideia é ninguém deixar de enviar uma cesta linda e deliciosa por conta do valor”, argumenta.

Thais conta que a cesta com maior demanda, considerada 'carro-chefe' das vendas, é a completa, que contém: uma bandeja de café personalizada, arranjo de flores, e mais onze itens. “No Dia das Mamães, as cestas de café da manhã têm que ser as mais afetivas possível. É preciso levar todo o amor e a admiração de um filho através daquele presente. Eu faço questão de colocar flores nas cestas, que levam delicadeza, embelezam e agradam muito as mulheres, além de acrescentar itens personalizados, como o nome da mãe a ser presenteada ou uma frase marcante nas bandejas e nas louças. As iniciais do nome nas bolsas e fotos também são itens personalizados que agregam muito valor ao presente. Por isso, teremos um catálogo com opções montadas exclusivamente para esta data especial”, finaliza.

Bianca Ramos também vem de uma família de comerciantes e empreendedores. Após cinco anos no mercado de doces e biscoitos finos, ela afirma que, por motivos óbvios, a Páscoa ainda é a melhor época de vendas, já que o seu produto principal é o ovo de chocolate. Mesmo assim, o empreendimento que ela toca junto com a mãe ganha um incremento nessa época, visto que os filhos buscam sempre complementar o presente principal da mãe com algum adicional.

“Já sabemos que, em comparação com a Páscoa, as vendas do Dia das Mães são menores, porque o chocolate, o biscoito, geralmente são um complemento ao presente principal já comprado pelos filhos, um mimo, um adicional. As pessoas já economizam mais nesta hora”, diz. Sobre o que está sendo preparado para a data, Bianca antecipa a sua estratégia para alcançar as suas metas de vendas.

“Assim como na Páscoa, serão feitos sim kits de Dias das Mães de forma especial, com alguns descontos nos bombons regionais ou nos biscoitos. Esses dois produtos são os mais consumidos e pedidos por esse público em específico. Um chocolate com recheio regional ou biscoitos com sabores diferentes têm boa aceitação pelas mães, pois esse não é um público que consome chocolate, como é o caso de crianças e adolescentes”, acrescenta.

Segundo explica a especialista em comunicação humanizada e branding pessoal, Bel Soares, o Dia das Mães é uma data bastante emotiva, o que reforça a importância de o empreendedor que busca ampliar as vendas neste período se perguntar: que emoção minha marca pessoal ou corporativa gera no outro? “Aplicando o branding pessoal - que é o processo de gestão da marca enquanto pessoa - no ambiente digital, é possível potencializar resultados mexendo com a emoção dos clientes a partir das redes sociais”, explica.

Saiba como trabalhar recursos sensoriais no ambiente digital

• O recurso que mais transmite emoção são os vídeos, invista neles;

• Conte sua história e a da sua marca. As pessoas adoram histórias, elas se conectam e se emocionam. Se tiver vergonha de falar por vídeo, escreve e conta por texto;

• Mostre os bastidores. Seus clientes vão adorar conhecer o processo do produto que chega em suas mãos;

• Use o poder do sensorial através da audição e faça uma playlist para campanha das mães que emocione;

• Mostrar o rosto por trás da marca humaniza. Pode ser uma foto sua com sua mãe no feed.

Fonte: Bel Soares, especialista em branding

Para especialista do Sebrae, data tem maior ticket médio

O analista do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) no Pará, Péricles Diniz, também reforça que o Dia das Mães é a segunda data comercial mais importante do calendário paraense, perdendo apenas para o Natal em volume de vendas. “É também a data que, segundo diversas pesquisas, o ticket médio dos presentes é superior ao do Natal e isso se dá por dois motivos principais: a maior valorização da figura da mãe pelas pessoas, e também porque no Natal a tendência é presentear várias pessoas, no dia das mães o presente é apenas um, na maioria dos casos”, explica.

Péricles sugere aos empreendedores que fiquem atentos à assistência em vendas e atendimento. "Muitas empresas oferecem produtos de qualidade, e algumas ofertam o mesmo produto, porém o que pode diferenciar uma empresa é o atendimento e no caso do Dia das Mães, a assistência em vendas é fundamental, principalmente no caso de clientes do sexo masculino", comenta. O especialista reforça que muitas vezes, mesmo os filhos conhecendo bem as preferências da mãe, ele não entende de maquiagem, não sabe o que é blush, sombra, delineador, etc, então é necessário que esse cliente tenha assistência na hora da comprar, seja em um loja física ou virtual. "Claro que isso não acontece apenas com clientes do sexo masculino e nem apenas com produtos mais voltados ao público feminino. Eletrônicos, roupas, acessórios e eletrodomésticos também podem demandar uma assistência maior na hora da compra, o que a empresa precisa comunicar muito bem, para se diferenciar no mercado", acrescenta.

A transparência em regras e política de trocas, ajustes e envios, ainda segundo Péricles, é outro ponto importante. "As regras são da sua empresa e não cabe a nenhum consumidor julgá-las. Porém elas precisam estar à vista dos clientes. A empresa precisa demonstrar qual a sua política de trocas por exemplo, ajustes em produtos que demandem, garantias e etc. Ao  comunicar bem essas regras, cabe ao consumidor decidir se irá comprar ou não - o que diminui muito a possibilidade de frustração na compra. Logo, a transparência é fundamental", afirma.

Outra dica do especialista gira em torno da divulgação de produtos. "A divulgação de produtos e serviços seguem linhas diferentes: quando está se falando de produtos, as postagens (nas redes sociais) e fotos precisam priorizar qual a utilização dos produtos, para que os clientes sejam despertados para a necessidade de compra, e não apenas para demonstrar a qualidade dos mesmos", diz. Péricles aponta que, em caso de serviços, prova social é um dos principais fatores em decisão de compra. "São depoimentos de clientes, avaliações e outros formatos de prova social que qualificam muito a divulgação a ajudam a gerar autoridade para os prestadores de serviços", orienta.

Empreenda +
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!