Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Amazônia Check

Por Grupo Liberal

Checagem especializada e jornalística sobre temas referentes à Amazônia abordados por presidenciáveis em vídeos exibidos durante campanha eleitoral. O projeto é uma parceria com o programa 'Jogo Limpo', do YouTube Brasil

Amazônia Check: Checamos as afirmações sobre Amazônia que Lula fez no 1º debate

Equipe do Amazônia Check, projeto em parceria com ICFJ e Youtube, monitora e checa informações sobre a região amazônica ditas pelos candidatos à presidência. Veja a análise e checagem da declaração de Lula no Jornal Nacional

Eduardo Laviano

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), candidato nas eleições de outubro, fez uma afirmação verdadeira e uma falsa sobre a Amazônia durante o debate deste domingo (28), realizado pela Band, TV Cultura, UOL e Folha de São Paulo.

FALSO

Desmatamento na Amazônia

"O menor desmatamento da Amazônia foi feito no meu governo"

Segundo o Monitoramento do Desmatamento da Floresta Amazônica Brasileira por Satélite, o governo com menor desmatamento da região amazônica já registrado foi o da presidente Dilma Rousseff (PT).

A média de desmatamento da Amazônia no governo Lula foi de quase 15,7 mil km² anuais, mais que o triplo do número registrado nos quase seis anos do governo de Rousseff, que foi de 4,9 mil km². 

Candidato participou de debate na noite do último domingo (Ricardo Stuckert/Divulgação)

A série histórica compilada pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais desde 1988 aponta o ano de 1995 como o de maior desmatamento da região. Trata-se do primeiro ano do governo Fernando Henrique Cardoso.

O governo de José Sarney registrou uma média 19,4 mil km². A média caiu para 12,8 mil km²  no Fernando Collor de Mello. Já no governo seguinte, de Itamar Franco, o número subiu para 14.896 km² desmatados. A tendência de alta seguiu com a gestão Fernando Henrique Cardoso, com média de 19,14 km².

Após altas nos desmatamentos em 2003 e 2004, o governo de Luiz Inácio Lula da Silva retomou a tendência de queda e encerrou o mandato em 2010 com uma média de 15,6 mil km² desmatados.

O governo de Dilma Rousseff deu continuidade à tendência de queda, registrando 4,9 mil km². A sequência é interrompida com o governo Michel Temer, que elevou para 7 mil km². A média aumentou novamente no governo Jair Bolsonaro, chegando a 11,3 mil km² desmatados.

Inpe divulga anualmente dados de desmatamento na Amazônia (Divulgação)

 

O monitoramento é feito em parceria a partir da parceria entre o Ministério do Meio Ambiente (MMA) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), além do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). 

Confira as taxas de desmatamento no Brasil, ano a ano, desde 1988, acompanhada das médias do mandato de todos os presidentes desde a redemocratização:

1988: 21,050 km²
1989: 17.770 km²

Governo José Sarney: 19,41 km²

1990: 13.730 km²
1991: 11.030 km²
1992: 13.786 km²

Governo Fernando Collor de Mello: 12,84 km² 

1993: 14.896 km²
1994: 14.896 km²

Governo Itamar Franco: 14.896 km² 

1995: 29.059 km²
1996: 18.161 km²
1997: 13.227 km²
1998: 17.383 km²
1999: 17.259km²
2000: 18.226 km²
2001: 18.165 km²
2002: 21.650 km²

Governo Fernando Henrique Cardoso: 19,14 km² 

2003: 25.296 km²
2004: 27.772 km²
2005: 19.014 km²
2006: 14.286 km²
2007: 11.651 km²
2008: 12.911 km²
2009: 7.464 km²
2010: 7.000 km²

Governo Luiz Inácio Lula da Silva: 15,64 km² 

2011: 6.418 km²
2012: 4.571 km²
2013: 5.891 km²
2014: 5.012 km²
2015: 6.207 km²
2016: 7.893 km²

Governo Dilma Roussef: 4,9 km² 

2017: 6.947 km²
2018: 7.536 km²

Governo Michel Temer: 7,01 km² 

2019: 10.129 km²
2020: 10.851 km²
2021: 13.038 km²

Governo Jair Bolsonaro: 11,39 km² 

Confira o ranking dos índices de desmatamento por governo:

  1. José Sarney: 19,41 km²
  2. Fernando Henrique Cardoso: 19,14 km² 
  3. Luiz Inácio Lula da Silva: 15,64 km² 
  4. Fernando Collor de Mello: 12,84 km² 
  5. Jair Bolsonaro: 11,39 km² 
  6. Michel Temer: 7,01 km² 
  7. Dilma Roussef: 4,9 km² 

VERDADEIRO

Acordo com Alemanha e Noruega

"Foi o meu governo que fez o acordo com a Alemanha e com a Noruega para que a gente tentasse contribuir com a preservação da Amazônia"

O acordo citado pelo candidato é o Fundo Amazônia e afirmação de que ele foi criado durante o governo Lula é verdadeira. Criado em 2008, o fundo recebia doações de instituições e governos internacionais para financiar ações de prevenção e combate ao desmatamento na Amazônia Legal.

Ele era gerido pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, mas, em 2019, a Alemanha e a Noruega suspenderam os repasses para novos projetos por não concordarem com as sugestões de mudanças feitas governo brasileiro. Ao longo do período de vigência do programa, a Alemanha e a Noruega doaram 3,4 bilhões para iniciativas sustentáveis na região.

Amazônia Check
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!