Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Drive-Thru Ambiental incentiva tratamento de recicláveis

A ação ocorreu no Curro Velho e vai beneficiar cooperativas e comunidades ribeirinhas da Região Metropolitana de Belém

Fabrício Queiroz

Estimular a instalação de ecopontos para coleta de resíduos sólidos recicláveis em Belém é o principal objetivo do projeto M’educo, que promoveu a sétima edição do Drive-Thru Ambiental na capital paraense. O ponto escolhido foi o Núcleo de Oficinas Curro Velho, no bairro do Telégrafo, mas a ação é itinerante e já foi realizada em instituições públicas e clubes locais.

No local, a população pode entregar papeis, plásticos, vidros, metais e sucatas em geral. O material recolhido será encaminhado a três entidades que atuam na separação de resíduos e reciclagem: a Associação dos Recicladores de Águas Lindas (ARAL), do bairro Maracangalha; a Cooperativa de Coletores de Materiais Recicláveis Filhos do Sol, do bairro da Condor; e Cooperativa de Trabalho de Catadores de Materiais Recicláveis de Marituba (Cocamar). Além disso, a ação recebeu doações de roupas e livros, que serão destinados a comunidades ribeirinhas.

A idealizadora do Drive-Thru Ambental e presidente da Associação Cultural Nhandeara, Márcia Vieira diz que a iniciativa começou em 2021 como uma alternativa à destinação correta de resíduos sólidos no contexto da pandemia, visando a diminuição do volume de material destinado ao aterro sanitário de Marituba. Desde então, o projeto coleciona bons resultados, superando a marca de 20 toneladas de recicláveis recolhidos.

Márcia Vieira avalia, no entanto, que o movimento foi baixo durante o fim de semana.  “A gente tá vendo que a localização influencia muito. Quem mora no Marco, por exemplo, não quer se deslocar pra longe até pelo custo da gasolina. O balanço desses dois dias é da participação de cerca de 50 veículos, fora os moradores próximos que vem colaborar também”, disse, destacando é necessário que a educação ambiental seja uma atitude cotidiana. “O importante é que eles entreguem não só pra gente nessa ação, mas para as próprias cooperativas que tem na cidade”.

Para o advogado Luiz Martins, a separação dos resíduos é algo necessário, que traz retornos diretos para a região e para a vida de trabalhadores da área. “A gente sempre busca guardar esse tipo de material e usar na reciclagem. A gente sabe que a questão ambiental é de suma importância, então a gente precisa fazer esse trabalho em casa até porque é algo que não precisa de muito esforço. Dá pra fazer isso com muita tranquilidade e ajudar o meio ambiente”, afirma.

Um dos reflexos disso se observa na geração de emprego e renda para recicladores. Sara Reis, presidente da ARAL, considera que o benefício da categoria está diretamente relacionado ao maior engajamento da pessoas nas ações de educação ambiental. “É muito importante fazer com que a população tenha essa visão de reciclar porque você reciclando você sabe a destinação. Ele precisa separa, ele precisa reciclar para que esse volume de resíduo no aterro reduza, para que que o meio ambiente possa respirar melhor e, acima de tudo, para ajudar as famílias que dependem do trabalho com esse material”, destaca a trabalhadora.

A presidente da Nhandeara ressalta ainda que o avanço na questão ambiental em Belém depende de mais iniciativas que promovam a conscientização e o engajamento da comunidade. “Eu discordo da ideia de que o paraense é mal educado, nós temos aqui jovens, estudantes voluntários que acreditam que é possível reeducar a população nessa questão. Então eu acredito que a população não tem oportunidade de destinar o resíduo corretamente. O Parque do Utinga, onde não tem lixeiras espalhadas no espaço, é um exemplo de que a gente sabe ser civilizado. Nós somos capazes de ter uma cidade limpa e apresentável. Eu acredito nisso”, conclui.

O Liberal
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!