Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Últimos ajustes para a edição de 40 anos do Arte Pará

A exposição abre a partir das 19h30, nesta quinta (22) e vai até 30 de dezembro, na Casa das Onze Janelas.

Bruna Lima

A Casa das Onze Janelas já está tomada pela atmosfera do Arte Pará 2022. Os últimos ajustes estão sendo realizados para que nesta quinta-feira (22) o público possa conhecer os trabalhos do projeto deste ano. Com linguagens diversas, a edição de 40 anos legítima mais uma vez, por meio da arte, pautas do cotidiano e narrativas sócio-políticas pertinentes. A exposição abre a partir das 19h30 e vai até 30 de dezembro.

As obras estão distribuídas entre as salas Gratuliano Barbosa, Valdir Sarubbi e o Laboratório das Artes, na Casa das Onze Janelas. A expografia do Arte Pará 2022 é realizada por Nando Lima, que pensou na disposição dos espaços, dos painéis e na iluminação em acordo com a equipe curatorial do Arte Pará, formando por Paulo Herkenhoff e curadoria adjunta de Laura Rago, Roberta Maiorana e Vânia Leal.

Em cada sala, o público vai conferir o diálogo e a articulação entre as obras dos artistas que marcam a edição do Arte Pará 2022. O trabalho de expografia começou desde o final do mês de agosto, quando Nando Lima deu início com as maquetes que marcam os espaços, os painéis, as cores dos painéis e entre outros detalhes importantes para a exposição.

A equipe curatorial fez uma costura entre as obras dos artistas selecionados da Mostra Nacional, da categoria de Fomento à Produção de Artistas Emergentes da Amazônia Legal, das artistas convidadas e da homenageada do ano, Elza Lima. 

O foco da edição está nos grupos minorizados que passaram a ocupar o centro do debate na produção artística e intelectual, nas práticas curatoriais e na pesquisa crítica. Evocar essa discussão é uma maneira de recontextualizar permanentemente uma série de problemas históricos e sociais que foram silenciados e reprimidos. 

A missão do 40º Arte Pará é romper com os rótulos de uma visão única mediante a indicação de diferentes modos de ver e representar o mundo para assim desestabilizar processos ideológicos e estruturais, desconstruindo narrativas e pensamentos dominantes. 

"Em tempos de profundas crises política, social e financeira do país, o Arte Pará reaviva a tarefa de mobilizar a Amazônia em torno da produção simbólica da cultura e de suas possibilidades de pensar a sociedade. Em tempos de crise, [como] proclama o crítico Mário Pedrosa: ‘é preciso estar com os artistas”, afirma Paulo Herkenhoff, curador geral do Arte Pará. 

O Projeto Arte Pará 2022 é apresentado pelo Instituto Cultural Vale, com patrocínio do Centro Universitário Fibra e do grupo Equatorial Energia e com apoio institucional do grupo O Liberal e dos Institutos Inclusartiz e Pivô Arte e Pesquisa. O Arte Pará é uma realização da Fundação Romulo Maiorana.

Sobre Nando Lima

Além de expógrafo, Nando Lima é ator, diretor, cenógrafo, pesquisador e criador do Reator, um estúdio criado em parceria com Artistas, Grupos, e Cia Artísticas empreendedoras de Belém, para viabilizar ações em vários segmentos artísticos. 

O estúdio surgiu da necessidade de se ter um laboratório com tempo e disponibilidade onde os artistas pudessem administrar exercícios que mesclam linguagens, ideologias, e pessoas.

Palavras-chave

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA