Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Exposição 'aFLORar' inicia novo ciclo artístico de Rose Maiorana

A artista expõe 56 obras com inspirações na botânica e pop art; conheça suas influências, materiais e técnicas

Emanuelle Correa

A artista plástica e empresária Rose Maiorana estreia nesta quarta-feira, 10, a segunda exposição da carreira, "aFLORar", que terá visitação gratuita na Galeria de Artes do Centro Cultural Brasil-Estados Unidos (CCBEU), de amanhã, 11, até o dia 9 de setembro. A exposição inicia novo ciclo nas produções de Rose, com temáticas da natureza. Ela pretende introduzir materiais naturais, com pigmentações de plantas, nas próximas obras.

A primeira exposição da artista, intitulada “Explosão de Cores”, aconteceu em 2021. Agora, um ano depois, Rose diz que a expectativa é ainda maior, em razão da honra de ter sido convidada para exibir as 54 obras na Galeria do CCBEU. "Na primeira exposição que fiz, já tinha muitos quadros. Fui incentivada pelos meus irmãos. Foi muito grandiosa, eu fico até emocionada em relembrar. A 'aFLORar' tem uma diferença emocional também. Eu fui convidada pelo CCBEU e me senti honrada, pois estou expondo em uma galeria conceituada", destaca a artista plástica.

Apesar de ser empresária e atuar no setor comercial do Grupo Liberal, Rose conta que nunca deixou de lado a paixão pela arte e desde criança teve o seu lado artístico incentivado. "Estou há 40 anos na direção comercial de O Liberal. Mas desde os 14 anos eu tenho ligação com as artes plásticas. Comecei a estudar, mas precisei parar para trabalhar muito cedo. Sempre me dediquei a ser artista plástica. Tudo o que eu pintava, guardava ou dava de presente ao meu pai. Eu agradeço a Deus, meu pai em memória, e à minha mãe e aos meus irmãos", demarca.

A pandemia intensificou a relação de Rose Maiorana com a arte, tendo efeitos também sobre o convívio familiar. "Eu pintava bastante com pincéis, hoje eu pinto bastante com paletas, espátulas, e quando não estou pintando nas telas, estou pintando até nas estruturas de casa. Quando tive covid, e estávamos isoladas, convidei a minha irmã para pintarmos ", disse comentando sobre a arte e a família estarem ligadas.

Foi pensando em ressignificar os sentimentos de tristeza que a pandemia provocou, que Rose decidiu pintar a temática da flora viva e com cores vibrantes, relembra. "Tivemos covid, muitas pessoas tiveram e passaram por momentos difíceis. Aí eu pensei em 'levar cores para as pessoas', já que estamos lidando com muitas coisas no Brasil e no mundo, no contexto dessa pandemia. Comecei a desenvolver o olhar, observar as plantas, comprei livros de botânica e comecei a desenhar folhagens, plantas, tulipas. Pensei nas pessoas e no sofrimento que passamos nessa pandemia e nas cores, como elas representam e ressignificam o que o mundo passou", explica.

Questionada sobre as técnicas que utiliza e como é o seu processo criativo, a artista conta que é disciplinada e estuda bastante sobre estética, procurando trocar experiência com outros artistas. "Procuro estar em contato com os artistas do Pará. Por isso eu tenho o videocast Libart. Eu estudo muito sobre técnicas, texturas, pigmentos. A minha visão é mais para a pop art. Gosto de coisas modernas. Misturei várias paletas, fui desenvolvendo as cores", relembrou.

Rose Maiorana é ligada ao meio ambiente e quer ver a sua arte refletindo essa questão, não só na representação da flora, mas nos materiais que usa e no comprometimento em reduzir a produção de resíduos sólidos. "Tem tanta novidade, há muito o que conhecer de materiais que não fazem mal à natureza e que podemos usar. Eu me preocupo muito com o meio ambiente, então, me preocupo com a geração de resíduos. Conheci uma artista do Marajó, que faz pigmentos, eles são retirados das pedras, das flores, etc. Estou aguardando o retorno dessa artista, para aprender a manipular e incluir nas minhas próximas obras", disse.

Rose compartilhou que encara essa exposição com muita responsabilidade e que sente algum "frio na barriga", mas que o processo tem se tornado prazeroso e gratificante, principalmente, pelo apoio de colaboradores, entre eles, a equipe que assiste o projeto, o CCBEU, Francelino Neto, do escritório Francelino Neto Advocacia Criminal; Sá Souza, do escritório Sá Souza Advogado; NC Store, que atua no segmento de moda feminina e o Grupo Liberal.

"Eu sou muito cuidadosa com o que eu faço, estudei história da arte, técnicas, entre outras leituras para desenvolver os meus trabalhos. Eu agradeço a oportunidade, estou realizando um sonho de mais de 40 anos, convido a todos para a minha exposição, espero que gostem e ela vai ficar do dia 11 de agosto a 9 de setembro aberta ao público", conclui.

Após a exposição, Rose já tem mais duas previstas para ainda este ano, uma em outubro, em Belém, com a temática do Círio de Nossa Senhora de Nazaré e a outra que ainda está em negociação, em São Paulo, no mês de dezembro.

Serviço: Exposição "aFLORAr", de Rose Maiorana.
Local: Galeria de Arte do CCBEU, travessa Padre Eutíquio, 1309.
Abertura: 10 de agosto, às 19 horas, para convidados.
Visitação gratuita e aberta ao público, de 11 de Agosto a 9 de Setembro, das 14h às 18h30, de segunda a sexta-feira

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA