BEABÁ COM BEL

Por Bel Soares

Coluna assinada por Bel Soares que é Comunicóloga por formação e paixão, especialista em Comunicação Humanizada, atuante na Assessoria de Marcas Pessoais e colunista e podcaster do Beabá com Bel. | belmsoares@hotmail.com

A era transgeracional e os profissionais 50+

Bel Soares

Há cinco gerações atuando na força de trabalho pela primeira vez na história da humanidade. Veteranos, nascidos entre 1925 e 1945, Baby Boomers, nascidos entre 1946 e 1960, Geração X (também conhecida como Millennials), nascidos entre 1961 e 1979, Geração Y, nascidos entre 1980 e 2000, e Geração Z que é a turma de 1995 a 2010. Importante lembrar que estou citando apenas as que estão no mercado de trabalho, não fosse isso eu citaria também a geração Alpha que são os nascidos de 2011 para cá.

O fato é que aquele futuro que as pesquisas apontavam e que dizia que o trabalho seria transgeracional chegou. Somos um país que possui 26% da população acima de 50 anos e que até 2040 terá 57% dos seus trabalhadores acima dos 45. Ou seja, uma vasta mão de obra sênior.

Coletei esses dados através da incrível plataforma MATURI, que se descreve como “negócio social que abraça a longevidade” buscando aumentar as oportunidades para profissionais maduros em todo o Brasil. Acho a iniciativa genial e aproveito para te perguntar: E você? O seu negócio tem olhado para os profissionais acima de 50 anos? Você tem noção do quanto a sua empresa tem a ganhar quando há diversidade de gerações povoando o mesmo lugar? E os benefícios que isso traz, você já parou para pensar?

Vou descrever aqui apenas alguns deles que são o suficiente pra você eliminar as barreiras de entrada desses profissionais e também prezar pela manutenção dos que já fazem parte do seu time.

A troca de conhecimento, sem dúvida, é o fator mais relevante (ou ao menos deveria) quando se tem um mix de gerações. Mas, se a fatia acima dos 50 não anda sendo valorizada como deveria é nela que eu quero me concentrar aqui.

Profissionais acima dos 50 são mais comprometidos, responsáveis e com inteligência emocional. Não adianta, é cultural, são de uma época onde se levava muito a sério o “vestir a camisa” e a rotatividade em empresas era muito menor. Além do mais, a maturidade faz deles mais equilibrados emocionalmente. E quem não quer no seu time perfis com essa habilidade ou soft skill? Isso tornou-se ouro em pó, como diria minha avó.

E pra quem acompanha tendências, temos o boom da “economia prateada” e quem melhor do que os profissionais acima de 50 anos pra se comunicar com esse público?

Invista na diversidade etária e dê a todas as gerações o senso de pertencimento que cada uma merece.

Até a próxima!

Palavras-chave

Beabá com Bel
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM BEABÁ COM BEL