Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Vigília de 48 horas do Círio começa na capela da Casa de Plácido

Cerca de 200 pessoas vão fazer os dois dias de preces e orações, com revezamentos a cada duas horas

Emanuele Corrêa

A Capela da Casa de Plácido, anexo ao Centro Social de Nazaré, iniciou nesta quarta-feira (6) uma vigília de adoração ao Santíssimo Sacramento da Eucaristia, que segue até a próxima sexta-feira (8), com o encerramento com a missa às 6h. Nestas 48 horas, cerca de 200 pessoas se revezam a cada 2 horas, entre elas, estão membros de paróquias, pastorais e escolas católicas, afirma Albéria Villaça, psicopedagoga e coordenadora da vigília do Círio.

"O objetivo principal é a oração e preparação para o Cirio. Levar a palavra de Deus, principalmente rezar por aqueles que não podem estar presentes. Temos 57 casais trabalhando e 193 instituições que se revezam em turno de 2h em 2h até sexta, às 6h. Pastorais, grupos de evangelização, igrejas... É um momento de muito louvor, de muita oração. Fizemos um livro para orientar este momento", explica a coordenadora.

[YOUTUBE=1i1WBbH0Yf0]

"'O testemunho da sagrada família de Nazaré', é o tema do nosso livro. Tentamos juntar o tema do Círio 'o evangelho da família na casa de Maria'. Queremos conciliar essas duas coisas. A sagrada família como exemplo de fé. É neste livro que escolhemos a leitura, momento de louvor, de rezar o terço Mariano e o eucarístico. Temos um acolhimento aqui, com lanche e de 4h em 4h uma equipe de 5 casais da organização se reveza", completou Albéria.

Maria da Conceição, 59 anos, é aposentada da UFPA e estava desde as 8h na vigília, com o turno até às 10h. Ela conta que, junto com um grupo de 10 membros da Sociedade São Vicente de Paula (SSBP), farão parte dessa vigília se revesando com os demais grupos e que se alegra por esse momento de preparação para o Círio, de agradecimento e evangelização este ano, de maneira presencial, mesmo com restrições.

"Para nós que somos um movimento mantido no presencial, nesse momento de oração, visamos a unidade. Para que consigamos alcançar os nossos objetivos, de santificação, na presença do Santíssimo. Que consigamos um círio abençoado. Há muitos doentes, e pedimos, principalmente, pelo fim da pandemia que está atingindo o mundo. Pelas intenções do santo papa", conta a aposentada.

Maria reforça que a pandemia atingiu o movimento que faz parte, mas que este encontro já a faz vislumbrar dias melhores, de maior presença e sente que está se encaminhando ao final da Pandemia e acredita que em breve poderão estão mais presente na casa de quem mais precisa, levando a palavra.

"As necessidades são as mais diversas. Não só o alimento, mas o alimento espiritual. A necessidade do abraço, da palavra e a da evangelização. Na verdade a pandemia atingiu não só esse movimento que é presencial, mas o estar presente na casa do pobre. Ficou muito difícil. Estamos retornando as atividades. Estar no presencial aqui é acredita que nossa senhora está nos chamando para nós mantermos unidos em prol dos mais necessitados", concluiu a participante.

Palavras-chave

Círio
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!