Promesseiros começam a sair de Castanhal em romaria rumo à Basílica em Belém

A romaria de número 40 tem 79 quilômetros de extensão e, neste ano, carrega o tema "Maria de Nazaré, a Mãe da Igreja que Ilumina"

João Thiago Dias

Dezenas de promesseiros devotos de Nossa Senhora de Nazaré saíram a pé de Castanhal, na manhã desta quarta-feira (9), por volta das 7h30, na 40ª romaria de 79 quilômetros que sai deste município rumo à Basílica Santuário, em Belém. Este ano, o tema da peregrinação é "Maria de Nazaré, a Mãe da Igreja que Ilumina".

O grupo acompanha uma imagem da Padroeira da Amazônia, conduzida em um carro particular e atrelada a uma corda na qual seguem alguns fiéis ao som de canções marianas. Quase todos os devotos usam uma camiseta personalizada com o tema da romaria.

(Everaldo Nascimento / O Liberal)

No caminho, muitos outros grupos de fiéis contribuem com a romaria distribuindo água, água de coco, picolé, laranja e outros itens necessários para que a caminhada seja concluída sem contratempos físicos. 

Por volta das 17h15, os promesseiros já passavam pelo quilômetro 39 da rodovia BR-316, próximo ao grupamento do Corpo de Bombeiros de Santa Izabel. 

Ao todo, o trajeto conta com sete paradas. Já foram realizadas duas - no posto Pombal (Castanhal) e na Churrascaria Goiana (Santa Izabel); onde os promesseiros almoçaram.

Ainda haverá as paradas do Sesi de Santa Izabel; no posto de gasolina PD Curva do Cupuaçu; Clube da Polícia Rodoviária Federal, para o jantar; Ginásio de esporte de Marituba; e posto UBN, antes do Viaduto do Coqueiro, para o café da manhã. A chegada à Basílica está prevista para esta quinta-feira (10), por volta das 8h.

De acordo com o professor José Nazareno Abençoado, coordenador da peregrinação, algumas medidas são essenciais para aguentar o ritmo de 24h de caminhada.

"Exames médicos, avaliação física, preparação física, vestuários e calçados adequados, alongamento nas paradas, andar respirando, alimentar -se na hora certa, beber líquidos, usar pomada para massagem nas paradas, levar esparadrapo, sandália Havaiana, chapéu, consumir frutas, medicamentos de primeiros socorros", detalhou Nazareno.

No km 35 houve mais uma parada para distribuição de mingau para os fiéis.

Por volta das 18h20, a peregrinação passou em frente ao Gianásio Municipal de Santa Izabel. O trânsito segue moderado neste trecho. Os romeiros caminham pelo acostamento com orientação de agentes da Polícia Rodoviária Federal e do Corpo de Bombeiros.

Às 18h44 os Promesseiros da Romaria de Castanhal fazem a terceira parada no Sesi de Santa Izabel.

Amigos e familiares da Agrovila Santa Terezinha, de Castanhal, distribuem sopa no Sesi de Santa Izabel.

Promessa

Segurando um cabo de vassoura e usando sandália com meia para facilitar a caminhada, o aposentado Valter Nelson de Souza, de 75 anos, não tem uma promessa específica, mas vem há doze anos do Piauí prestar homenagem à Nossa Senhora. 

"Venho todo ano. Tenho uma casa em Belém, mas faço questão de ir para Castanhal acompanhar a romaria na íntegra. É quando voltamos nossos pensamentos para Nossa Senhora. É uma emoção que nem consigo falar direito. Com muito amor e fé a gente chega".

Promesseiros chegam ao Sesi Santa Izabel (João Thiago / O Liberal)

 

 

Já próximo das 19h e com trânsito moderado na rodovia, os promesseiros pararam em frente ao Sesi de Santa Izabel por trinta minutos para descanso, hidratação, curativos, alimentação e uso de banheiros.

 

Há trinta anos participando das romarias por Nossa Senhora de Nazaré, o professor José Nazareno Abraçado, coordenador da peregrinação, diz que isso representa um momento de graça, fé e, sobretudo, de agradecimento.


Aos 79 anos, Nilza Salvador é uma das pioneiras da romaria que vem de Castanhal. Hoje, por conta de problemas de saúde que lhe impedem de caminhar por muito tempo, ela acompanha os peregrinos em um carro que os segue bem de perto por todo o trajeto e que traz a imagem de Nossa Senhora.

A devoção à Virgem de Nazaré começou em 1993, quando passou a acompanhar o filho que havia feito uma promessa por ter escapado ileso de um acidente de carro em que vinha com mais três amigos. Desde então a peregrinação se transformou em tradição 

 

Círio
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!