Dieese-PA mantém estimativa de 2 milhões de pessoas para o Círio

Impacto na economia paraense deve ser de cerca de R$ 1 bilhão

Victor Furtado

Pelo menos 2 milhões de pessoas devem participar do Círio neste domingo (13). É a maior das 12 romarias da Quadra Nazarena. A estimativa é do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos do Estado do Pará (Dieese-PA). Esse é público estimado que se mantém desde o final meados da década de 1990. E mostra o crescimento da festividade desde a década de 1940, quando participavam, em média, 120 mil pessoas. Mas sempre é difícil quantificar tanta gente.

O planejamento da Diretoria da Festa é de que o Círio leve 6 horas para a conclusão. O início está previsto para 7h, logo após o termino da Missa do Círio, que começa às 5h30. O trajeto é de 3,6 quilômetros. O atrelamento da corda à Berlinda começa no Ver-o-Peso. A procissão vai até a praça Santuário, no bairro de Nazaré. Se não houver corte da corda ou qualquer acidente, às 13h o evento estará concluído. 

Do ponto de vista econômico, o Dieese-PA analisa que o Círio sempre traz resultados positivos ao estado. Praticamente todos os setores econômicos são movimentados, com destaque para os setores Serviço, Comércio, Indústria e Agropecuária. 

No setor Serviço, o turismo é o principal segmento, com todas as vertentes: receptivo, religioso e de negócios. Para o Círio 2019, o Dieese-PA e a Secretaria de Estado e Turismo (Setur) estimam 83 mil turistas, com uma previsão de gastos de mais de R$ 100 milhões.

Com o aumento do número de turistas e de romeiros, todos os gastos com planejamento do evento aumentam proporcionalmente. Novamente, o Círio supera os custos de cada edição anterior. Neste ano, o orçamento é de R$ 3,840 milhões (3% a mais do que em 2018). 

 

Trasladação terá 1,4 milhão de pessoas

Assim como o Círio, a Trasladação a quinta romaria oficial da Quadra Nazarena — já chamado no passado de Antecírio — também registra um aumento histórico do número de participantes. Para este ano, a estimativa do Dieese-PA e da Diretoria da Festa é de 1,4 milhão de pessoas. A primeira vez que o evento ultrapassou o público de 1 milhão foi em 2010.

Até 1997, aponta o Dieese, com base em registros da Diretoria da Festa, a Trasladação tinha uma procura maior por pessoas de meia idade, idosos, pessoas com mobilidade reduzida e famílias que levavam crianças. Isso por conta da temperatura mais amena da noite e menos pessoas que na procissão principal.

A partir do Círio 1998, mais pessoas começaram a demonstrar mais interesse pela romaria. Visualmente, é uma festividade diferente das demais. Todas as outras romarias ocorrem pela manhã ou pela tarde. Mas esta é a única que ocorre à noite. Por isso a Berlinda ganha iluminação especial para o evento. Cada vez mais jovens começaram a participar na corda. 

A Trasladação está prevista para começar às 17h30, com saída do Colégio Gentil Bittencourt, onde é celebrada uma missa. A chegada, à Catedral da Sé, deve ser às 22h30. Se não houver nenhum problema, serão 5 horas de procissão para percorrer 3,7 quilômetros (100 metros a mais que o trajeto do Círio).

Círio
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!