Arraial do Pavulagem apresenta o 'Arrastão do Círio' em live musical no sábado

Transmissão ao vivo será no horário em que tradicionalmente ocorreria o cortejo nas ruas

Lucas Costa

Outra manifestação que tradicionalmente canta homenagens à Nossa Senhora de Nazaré por meio de um cortejo colorido cheio de música e dança, é o Arrastão do Círio do Arraial do Pavulagem; também levado ao ambiente virtual em 2020.

Este ano, a barca feita de miriti, carinhosamente chamada de “Rainha das Águas”, antes levada pelo mar de gente, agora irá navegar pela internet, desaguando pelo mundo todo. No sábado (10), às 11h, o arrastão irá ocorrer nas casas dos brincantes, em uma transmissão ao vivo com cerca de três horas de duração. O show poderá ser assistido pelo canal do Arraial do Pavulagem no YouTube

A apresentação vai contar com uma série de convidados especiais, como os artesãos Valdeli e Gugu, criadores de brinquedos de miriti em Abaetetuba; o escritor paraense João de Jesus Paes Loureiro; a pesquisadora e educadora baiana Lydia Hortélio. Além de participações musicais dos cantores Marianne Lima e Vital Lima, e o percussionista Waldiney Machado.

Do palco de um Teatro Maria Sylvia Nunes, sem público presente, e com cenografia de Nando Lima e direção de Júnior Braga; a banda Arraial do Pavulagem promete uma véspera de Círio carregada de emoção, tudo em torno do tema “Brinquedo e Religiosidade”.

Ronaldo Silva, um dos fundadores do Arraial do Pavulagem, explica que a escolha do tema conversa com toda a história do arrastão do Círio. “Todo ano, de alguma maneira mergulha na cena dos brinquedos. Desde quando iniciamos sempre foi inspirado nos brinquedos populares, principalmente do miriti. Na primeira versão eram três cobras de miriti feitas por artesãos de Abaetetuba”, explica.

“Como não vai ter mais nas ruas, imaginamos um cortejo virtual. Vamos dar um foco no brinquedo, mas em outra dimensão. Chamamos uma pesquisadora, o Paes Loureiro, e mais convidados. Resolvemos trazer conteúdos para dar uma profundidade maior, para que o público que curte possa ter uma dimensão emocional. É com alegria que estamos juntando esse conteúdo todo, junto com o repertório que a galera já curte”, adianta o músico.

A abertura do show será com a canção “Senhora da Amazônia”, uma homenagem à Nazica; seguida por “Boi Brinquedo”, remetendo a relação intrínseca entre o brincar e as manifestações de cultura popular.

Lives

O Arraial do Pavulagem teve que se acostumar com as lives desde o mês de junho, quando os cortejos semanais foram substituídos por shows transmitidos pela internet. O Arrastão do Círio é o último do grupo que anualmente ocorre em Belém, e com a manutenção das lives, Ronaldo diz que além da responsabilidade em manter o vínculo com o público, um dos objetivos é levantar a bandeira da luta dos artistas, duramente atingidos pela pandemia de coronavírus.

“Queremos passar uma mensagem de esperança. É uma luta muito grande da cultura popular, sobre a situação que os artistas no mundo inteiro estão passando. Queremos levantar bandeira dos artesãos, dos nossos brincantes; isso já é gigante”, destaca.

Sobre a já experiente jornada em preparar os shows on-line, Ronaldo fala sobre a ressignificação das relações com o público. “As pessoas antes se aprontavam para ir para as ruas, para os cortejos; e hoje nós é que estamos nos arrumando para fazer essa visita, para brindar na casa de todas as pessoas”, diz.

Círio
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!