Universidade Federal do Pará celebrará Centenário de José Saramago com programação especial

Autor português foi um dos maiores nomes contemporâneos da literatura mundial

O Liberal

José Saramago, um dos maiores escritores contemporâneos, completaria 99 anos se hoje estivesse vivo. O português foi um dos maiores nomes da língua portuguesa, tendo recebido o Prêmio Nobel de Literatura. Para comemorar a data, a Universidade Federal do Pará (UFPA) realizará as comemorações do aniversário integrado à programação oficial da Fundação José Saramago, que prevê uma série de eventos especiais em homenagem ao autor e a sua obra. A partir das 9h30, o reitor da UFPA, Emmanuel Zagury Tourinho, anunciará a programação, no Gabinete da Reitoria, com a participação também da vice-cônsul de Portugal em Belém, Maria Fernanda Granja Gonçalves Pinheiro.

Para a primeira ação comemorativa, a UFPA estabeleceu parceria com a Embaixada de Portugal no Brasil, com o Vice-Consulado de Portugal em Belém e com a Prefeitura Municipal de Belém, por meio da Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel) e da Secretaria Municipal de Educação de Belém (Semec), para realização da leitura do conto “A maior flor do mundo”, de José Saramago, por estudantes de escolas públicas. A leitura ocorrerá hoje, a partir das 10h, na Escola de Aplicação da UFPA e em mais de 80 escolas públicas municipais.

Segundo o reitor, Emmanuel Tourinho, “a UFPA é parceira da Fundação José Saramago desde 2013, quando tivemos o privilégio de publicar duas coletâneas de textos não ficcionais do autor (“Democracia e Universidade” e “Da Estátua à Pedra e Discursos de Estocolmo”). Posteriormente, trouxemos a Belém uma montagem do “Memorial do Convento”, com a participação da nossa Escola de Teatro e Dança. Em 2018, com a parceria da Fundação e o patrocínio do Banco Santander, trouxemos a Belém a exposição “José Saramago: Os pontos e a vista”. Todas as iniciativas tiveram grande acolhida local, o que se explica pelo valor da literatura de Saramago. Com a aproximação do centenário de seu nascimento, passamos a trabalhar conjuntamente em uma agenda para Belém e nossa programação passou a integrar o calendário oficial da celebração”, explicou.

Leia Também:

O legado literário de José Saramago

image José Saramago, o homem por trás das letras

Para Tourinho, toda literatura de qualidade é um alimento importante para a formação de autores e leitores. “José Saramago nos oferece uma literatura das mais criativas, trabalhando com muitas das inquietações mais agudas e, ao mesmo tempo, mais triviais do mundo contemporâneo. Nestes tempos de cegueira e de crescimento da desigualdade no mundo, é ainda mais oportuno visitar a obra de Saramago e refletir sobre a responsabilidade que temos de construir sociedades com justiça e com direitos para todas as pessoas”, destacou o reitor, garantindo ainda que as atividades programadas serão oportunidades para o conhecimento e o debate sobre a obra de Saramago, com pessoas que a conhecem em pormenores. Entre os convidados da programação estão Pilar Del Rio Saramago, presidenta da Fundação José Saramago e Carlos Reis, professor catedrático da Universidade de Coimbra e Comissário para o Centenário de José Saramago.

José Saramago - Filho e neto de camponeses, José Saramago nasceu na aldeia de Azinhaga, província do Ribatejo, em Portugal, no dia 16 de novembro de 1922. Seus pais emigraram para Lisboa quando ele não havia ainda completado dois anos. Saramago foi desenhista, funcionário da saúde e da previdência social, tradutor, editor, jornalista. Publicou o seu primeiro livro, o romance “Terra do Pecado”, em 1947, tendo estado sem publicar até 1966. Trabalhou durante doze anos em uma editora, na qual exerceu funções de direção literária e de produção.

A partir de 1976, passou a viver exclusivamente do trabalho literário, primeiro, como tradutor; depois, como autor. Em fevereiro de 1993, decidiu dividir a vida entre a residência habitual em Lisboa e a ilha de Lanzarote, no arquipélago das Canárias (Espanha). Em 1998, foi-lhe atribuído o Prêmio Nobel de Literatura. José Saramago faleceu aos 87 anos, em 18 de junho de 2010. Sua obra é reconhecida como um dos maiores legados da literatura contemporânea.

Centenário Saramago
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!