CONTINUE EM OLIBERAL.COM
X

Colaboradores relembram da carreira profissional que construíram no grupo

O Liberal é o mais antigo jornal da imprensa paraense e muitas pessoas fazem parte dessa história

Carolina Mota

"Orgulho de fazer parte do Jornal O Liberal!", esse é o sentimento que une Matilde Reis, Jorge Ferreira, Eduardo Rocha e Dilson Pimentel, colaboradores há décadas do jornal dedicando-se ao funcionamento da organização. Matilde, por exemplo, tem 67 anos e conta que sempre teve o sonho de trabalhar no jornal. "Eu passava na frente e ficava pensando em uma maneira de trabalhar aqui", diz, lembrando de quando conquistou a vaga de serviços gerais há 34 anos, cuidando das dependências do prédio. Ela recorda que entrou no grupo bastante insegura por não ter, na época, experiência alguma na função, mas que foi acolhida pelos colaboradores que a ajudaram a desenvolver-se profissionalmente.

Reis relembra que mesmo depois de entrar no jornal, não esperava que fosse passar tanto tempo no lugar onde conseguiu o primeiro emprego. "Metade da minha vida eu dediquei para o Grupo Liberal porque foi aqui que deram a minha primeira oportunidade de emprego na vida. Conheço todos os setores, todos os turnos, quase todas as pessoas. É como uma família", conta.

Dilson Pimentel, 54 anos (32 deles como repórter do jornal), compartilha da mesma sensação. O Liberal foi o primeiro lugar no qual desenvolveu o trabalho jornalístico desde a graduação. Ele conta que foi onde aprendeu, de fato, a fazer jornalismo. "Foi aqui que tive a oportunidade de trabalhar com profissionais incríveis que contribuíram para meu crescimento pessoal e profissional".

Ir às ruas e atuar diretamente junto à população, acompanhando casos que mudam a vida das pessoas é o que Pimentel mais gosta na profissão. "Fiz várias reportagens mas algumas me marcaram de verdade. Cobri um acidente aéreo, em Altamira, bem no início da minha carreira. Acompanhei as investigações dos irmãos Novelinos e do Maníaco da Ceasa, e eu pude dar uma resposta à sociedade por meio do O Liberal. Fazer reportagens junto com meus colegas de profissão me deixa muito feliz."

Há 25 anos como repórter, Eduardo Rocha, 59, diz que o trabalho do jornal é importante para as pessoas e se sente feliz por participar de mais um aniversário da companhia. "Eu sempre quis trabalhar aqui como repórter. Eu amo o que faço e é muito bom fazer parte desse grupo".

Atualmente na chefia de reportagem regional, Jorge Ferreira, 69 anos, é um dos mais antigos colaboradores do grupo. Há 42 anos no jornal, passou por diversas funções e acompanhou vários processos de inovação pelos quais a redação, como um todo, precisou passar no decorrer dos anos. "Vi a chegada dos computadores, a mudança do prédio, a mudança no processo de fazer matérias e reportagens. Fui chamado para meu cargo atual justamente por ter tanta experiência aqui".

Ferreira começou a trabalhar no jornal aos 27 anos e atuou como revisor, redator, secretário gráfico, chefia de reportagem e há seis meses ocupa a função de chefia regional dos cadernos direcionados aos municípios do interior. "Nunca pensei que fosse passar tanto tempo, passar por tanta gente e acompanhar tantas mudanças, mas estou aqui porque sinto prazer no que eu faço, não é por obrigação", conta.

Carolina Mota, estagiária sob supervisão de Eduardo Laviano

 

Palavras-chave

Aniversário
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!