Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Homem que matou transexual em Parauapebas se apresenta à polícia

A vítima, chamada Naomi, foi morta com cinco tiros em frente a um bar

Maiza Santos

Um homem, identificado como Jadilson de Oliveira Monteiro, se apresentou à polícia, no bairro Guanabara, em Parauapebas, na manhã desta segunda-feira (09) e disse ser o culpado pela morte da transexual Naomi. A vítima foi morta com cinco tiros na madrugada do último sábado (7).

VEJA MAIS

Mulher trans é assassinada a tiros dentro de bar, em Parauapebas Naomi teria se envolvido em uma discussão com o autor do crime, que chegou a ser perseguido pelos policiais mas conseguiu fugir

O acusado chegou ao local acompanhado de duas advogadas. A Polícia Civil, que investiga o caso, estava em busca de mais informações sobre o que teria acontecido no dia do crime. De acordo com testemunhas, Naomi foi morta a tiros por uma pessoa que estava em um carro. Momentos antes, ela teria brigado com um homem em um bar, onde se agrediram com tacos de jogar bilhar.

Jadilson se apresentou para a polícia e disse ser pai do rapaz envolvido na briga com Naomi. Ele chegou armado ao bar, estava em um carro, e atirou contra a transexual. A vítima chegou a correr, mas não resistiu aos ferimentos. O suspeito e o filho fugiram do estabelecimento.

(Estagiária Maiza Santos, sob supervisão da editora Web de OLiberal.com, Vanessa Pinheiro)

Amazônia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!